Pesquisa neste blog =D

14.4.09

A Nova Circuncisao

"A circuncisão é uma operação cirúrgica que consiste na remoção do prepúcio, prega cutânea que recobre a glande do pênis. Essa remoção, chamada também exérese do prepúcio, peritomia (do grego peri, "em torno", e tomia, "corte") ou postectomia, é praticada há mais de 5 mil anos, e realizada atualmente em clínicas com condições de higiene e assepsia." (wikipédia).

"Esta cerimônia foi ordenada por Deus a Abraão e seus descendentes, como sinal do Pacto estabelecido entre o Senhor e o povo escolhido. o rito fazia parte da herança comum a hebreus, cananeus e outras nações da antigüidade, constituindo uma notável exceção os filisteus, que são expressamente designados como incircuncisos (em 1 Sm freqüentes vezes). Era condição necessária na nacionalidade judaica. Toda criança de sexo masculino devia receber a cincuncisão, quando chegasse ao oitavo dia do seu nascimento. [...] Declara-se, no Novo Testamento, que a verdadeira circuncisão é ‘do coração, no espírito, não segundo a letra’ (Rm 2.29). São os cristãos que pela sua fé constituem a circuncisão no sentido espiritual (Fp 3.3, cp com Gl 2.11)." (Bibliaonline.net)

"Paulo não era contra a circuncisão em si, mas sim contra o ensino de que ela é necessária à salvação. Acrescentando isto à obra redentora de Cristo, estamos dizendo que a Sua morte não foi suficiente para nos salvar. Paulo considera caído da graça aquele que procura circuncidar-se para poder se salvar (Gl 5.4)." (As Epístolas Paulinas I - Romanos e Gálatas; A Justificação Pela Fé e a Liberdade em Cristo - EETAD)

Conforme Paulo, somente Cristo é responsavel pela nossa salvação. Nada é necessário acrescentar e tudo que se acrescentar diz que Jesus morreu em vão (pois Jesus é o unico caminho).

Bom, estou falando isso hoje porque esse é um assunto que tenho pensado bastante. Estive refletindo por um bom tempo sobre essa tal circuncisão e estou praticamente convencido que os membros de igrejas tradicionais pentecostais (como a minha) deram inicio a uma nova era 'judaizante' com uma nova definição de circuncisão.
A do passado era cortar o prepúcio, a de hoje eh "cortar o cabelo, fazer a barba, usar terno e gravata".

Eu gosto da minha denominação e todos que me conhecem de perto sabem que ate certo ponto apoio muitos dos costumes de nossa igreja que mantem a ordem e a decencia.
Mas cheguei a conclusão de que estamos dando muito valor as aparencias dos nossos irmaos.
Existem muitos irmaos muito mais crentes que nós que estao la fora fazendo a obra e nunca usaram um terno e uma gravata. Mas estao se deixando usar por Deus para alcancar muitas almas que nunca seriam alcancadas por irmaos ditos 'quadrados'.

Existem tambem muitos recem convertidos (vindos do mundo, andando com as aparencias do mundo) que nao aguentam a pressao dos irmaos pra que ele se 'circuncise'. Esses acabam ate, em muitos dos casos, se desviando novamente por causa de irmaos que nao entenderam que eh 'tudo pelo amor, nada pela obrigação'.

Como eu queria que os verdadeiros costumes fossem baseados no amor e na graça. Como eu queria que ao invez de murmurarmos por causa da aparencia do irmao, olhassemos para ele com amor e entendessemos que se Deus nao faz acepção de pessoa, muito menos nós deveriamos.

As questoes sobre a aparencia que a Bíblia trata estao defasadas contextualente. Naquele tempo as aparencias eram de um jeito, hoje sao de outro.
Se Paulo escrevesse suas cartas nos tempos de hoje muito provavelmente nao falaria do tamanho do cabelo dos irmaos e das irmãs, mas exortaria para que as mulheres nao andassem de minissaia ou com decotes muito largos, ou com calças à vácuo (enfim, que nao andassem sensuais); e para que os homens nao andassem nas igrejas como andam nas academias ou nas praias, etc... Porque o importante é a ordem e a decencia, e nao o terno e a gravata.

Este é meu desabafo. De um jovem que apesar das aparencias alternativas, dos conflitos internos relacionados a 'oq fazer', e de uma confessa vida de relativamente pouca oracao, jejum e leitura Bíblica (em relacao ao tempo que tem e que poderia aproveitar com isso), quer agradar a Deus e viver com Ele.

O meu desejo sincero eh que possamos andar unidos, todos juntos, em amor uns aos outros e a Cristo, independente de aparencias.
E enquanto isso nao acontecer, vou continuar me contendo pra, apesar de ser alternativo, nao escandalizar os irmaos xD uheuheuahuhuhauahea

Peace on you

Um comentário:

  1. Só pra constar, a Bíblia contém princípios que nos orientam quanto ao nosso comportamento cristão; incluindo nosso vestuário. Devemos obedecer ao Princípio da Decência, e nossa roupa deve passar por esse filtro que revelará se ela é ou não adequada a alguém que se diz "filho de Deus", "discípulo de Jesus". Fico me perguntando, quando vamos à Igreja, qual é nossa intenção? É adorar a Deus? Porque usar uma roupa sensual, então? Se vou passear, quero me divertir ou quero seduzir alguém? De qq forma, o que visto e os acessórios que uso sempre revelarão minha intenção. Nesse sentido, nossa indumentária fala por nós... Olhe para alguém e dirá quem é e o que veio fazer.
    Interessante seu post, e eu espero ter contribuído.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: