Pesquisa neste blog =D

21.7.09

Grandiosa Graça

Eu sei que esse título parece um tanto 'cliche', parece nome de hino da Harpa Cristã e não parece nome de um post que de vontade de ler... mas pra mim é perfeito: é exatamente sobre isso que eu quero falar.

Eu tenho algumas 'concepções' acerca de Deus e do Cristianismo que estrapolam a Bíblia. Não que elas estejam contra a Bíblia, mas eh q na Bíblia nao consta nada concreto sobre isso e talvez por isso seja campo aberto pra quem quiser discutir e debater. Quem quiser contestar/refutar minhas ideias, por mim tudo bem... eu não discuto muito sobre isso com quem não eh crente porque segundo I Corintios, é o Espírito Santo que dá iluminação sobre os assuntos de Deus... Logo, é bom discutir esse tipo de coisa sempre partindo do princípio de que estou discutindo amigavelmente com Cristãos :P

(na real isso tbm pode ser uma desculpa minha pra não ter saco de ficar discutindo com quem não acredita em Deus...)

Enfim, sobre minhas concepções:

No começo da epístola aos romanos, Paulo refuta todas as possibilidades de os romanos dizerem "mas eu não sabia" acerca das coisas de Deus. Ele diz (no capitulo 1):

18-Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda impiedade e injustiça dos homens que detêm a verdade em injustiça;
19-porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
20-Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
21-porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.

Nessa passagem Paulo diz, resumidamente, que Deus se manifestou para os gentios (aqueles que não são judeus - nós), mas os gentios o ignoraram. Paulo diz que a criação é evidencia evidente (pleonasmo :P) de que Deus existe e que os homens tem que louvar a Ele, e que isso é prova suficiente pra ninguem dizer que não tinha percebido a existencia de Deus.

Seguindo o texto mais adiante, Paulo diz que, como os homens não quiseram saber de Deus e começaram a procurar o próprio prazer, Deus os entregou a um sentimento perverso, daonde se segue uma lista de atitudes malignas que os gentios praticavam (versiculos 29 a 31).

Eu não conheco o contexto dessa passagem na totalidade, mas, pra mim, tudo indica que Paulo critica os romanos antes de eles conhecerem o Evangelho de Jesus. Ele diz que Deus se manifestou pra eles independentemente do aparecimento de Jesus e que, mesmo antes do advento de Cristo, Deus ja os tinha entregue ao tal sentimento perverso causador das atitudes malignas.

A minha dúvida então é: e se ouvesse uma alma justa em meio aos romanos; uma alma que, mesmo não tendo ouvido falar de Deus (e muito menos de Jesus) se comportasse de maneira a honrar os deuses romanos e tentasse sinceramente agradar as falsas divindades que ele servia. Essa alma se salvaria?

(Essa pergunta é alvo de uma imeeeeeensa discussão acerca dos 'ainda não evangelizados' (como os indios da Amazonia e as tribos nomades da Africa) dos dias de hoje... presenciei uma 'amostra' dessa 'polêmica' na comunidade da Assembléia de Deus do orkut e fiquei horrorizado ¬¬)

A minha convicção sobre essa pergunta é a seguinte: Deus sabe o que faz. Um dos dois principios que eu uso pra interpretação das minhas experiencias (tanto boas quanto ruins) à luz da Bíblia é que "Nada acontece sem o concentimento de Deus" (ou, na expressão Bíblica: "nenhum fio de cabelo e nenhuma folha da arvore cai sem a permissão de Deus"). Logo, se existe um justo entre os romanos idólatras e profanos, ele está lá pela permissão Divina. Ele vai ser julgado conforme a condição que Deus o colocou. Se ele fez o melhor que pode tentando ser justo e servir a Deus (mesmo que por outras imagens que nada se comparam com Deus de verdade), ele fez o papel dele e está 'aprovado'.

Trazer esse tipo de conceito pros dias atuais é um tanto complicado. Mas eu tenho um 'palpite' de o que provavelmente ocorre com o 'justo mal localizado', num tempo que um tal jesus está amplamente divulgado nos meios de comunicação (e não to falando do da Madonna), mas não se compara em nada com o nosso Jesus, Bíblico, propagador de um estilo de vida que traz sabor a vida (trocadilho sutil com o sal :P).

Eu creio que Deus, como um ser fora do tempo/espaço, uma existencia maior e superior, permite que aquela pessoa que nasceu em familia de não-crentes, se for justa, e tentar seguir os caminhos do deus que lhe foi oferecido, com sinceridade, justiça e bons sentimentos, seja levada a abandonar a tal religião (se essa for má) ou seguí-la com convicção (caso seja boa). Eu creio também que se essa pessoa procura por Deus, independente da religião em que se encontra, quando ouvir verdadeiramente de Cristo (o da Bíblia... não o da TV ¬¬), não vai ter dúvidas de que encontrou o que procurava, não importa o quão 'arraigado' esteja na sua falsa fé.

Porém, essa pessoa ainda tem o livre arbítrio e se, depois de ter ouvido falar verdadeiramente de Cristo, mesmo percebendo que esse de fato é O caminho, resolver se manter na dúvida ou ignorar aquilo que recebeu, vai sofrer o que está preparado para os que não creram.

Enfim, resumidamente: na minha opinião, enquanto as Boas Novas não chegam, os evangelhos provisórios servem pros justos; mas assim que Jesus (o legítimo... recuse imitações) é pregado a salvação é exclusivamente atravéz dEle.

sei la, tava complicado compilar isso tudo em post xD no fim nem falei em graça... mas ela está implicita na idéia =D

Paztejamos
t+

Um comentário:

  1. Então vamos la: Eu tava pensando sobre esse assunto. Acho que foi essa semana mesmo, com todo o acontecido na minha familia (voce sabe).
    É muito louco, pq as pessoas querendo ou nao foram criadas pelo Pai. Elas passam a vida inteira, as vezes na ignorancia, procurando em todos os lugares o pq da propria existencia, e o lugar a que elas pertencem de fato. Todo mundo tem sede pela verdade - Jesus. Mas alguns se recusam a aceitar que a sede que eles sentem pode ser saciada por alguem que eles nao podem ver. O que nos podemos e devemos fazer é o que nos foi separado a fazer "ir e pregar o evangelio a toda criatura" Deus deu o livre arbitrio, alguns aceitam a Jesus, outros nao. Mas diz na palavra que um dia toda lingua confessara Jesus como Senhor.

    Não sei se o que eu disse fez sentido, mas eu queria comentar hahaha. Beijo.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: