Pesquisa neste blog =D

1.8.09

Irmã Maria

Esse é um post em homenagem a uma irmã que, apesar de as vzs ser um pouco rabugenta e reclamenta (com razões), eu sempre gostei, admirei e respeitei... e que infelizmente já não se encontra entre nós.

Hoje cheguei na casa da Priscilla e depois de cumprimentar a mãe dela me deram uma notícia que eu achava que ia demorar muito pra ouvir ainda: a irmã Mariazinha morreu. Me disseram que ela morreu ontem de noite, umas 10h da noite, e que ia ser enterrada hoje as 16h... mas eu não quis ir no enterro (e nem insisti) porque não queria ter uma imagem triste dela.

Pra mim ela é (e talvez continue sendo por um bom tempo) uma das irmãs mais conhecidas da igreja. Vai demorar pra esquecer da irmãzinha de coque branco, puxando a perna, que sempre abria o portão pra gente resmungando; que no sábado parava embaixo da goiabeira (acho que é goiabeira) no outro lado da rua porque ficava encomodada com o barulho do departamento de música; que nos dava café e bolacha salgada sempre que agente pedisse; que nos chamava de netos (e discutia - brincando - com minha vó que agente era guri dela e não da vó) e sempre nos recebia sorrindo, nos abraçava e perguntava por cada membro da nossa casa (e lembrava até dos irmãos distantes); que não deixava ninguém estacionar na frente da igreja com o argumento que "o pastor vai sair"; que era resmunguenta, reclamenta, chata e briguenta... mas que também era atenciosa, sorridente, bem humorada e agradável.

O Tiago sempre vai imitar ela dançando valsa e vamos sempre lembrar criações dela como "gangue do inferno" (se referindo ao instrumental da mocidade) ou quando perguntavamos pra ela se ela queria se mudar e ela dizia "pra onde? pro outro lado do muro" (apontando pro cemitério).

O Senhor levou uma integrante importante da nossa igreja e damos graças a Ele por ter levado ela pra um descanso melhor. O corpo pode mesmo ter se mudado 'pro outro lado do muro', mas ela vai estar sempre em nossas memórias.

Muita gente pode reclamar dela (e de fato, as pessoas q o faziam, faziam com razões), mas eu vou sempre ter a melhor das imagens na memória: de uma irmã feliz da vida e feliz com Deus. Um dia haveremos de nos encontrar no Céu pra lembrar de tudo isso e rir da vida :P

Com sentimento. Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: