Pesquisa neste blog =D

6.10.09

Vinde La Tormenta*

*Essa é a frase que o gurizinho sai correndo e gritando no final do primeiro filme do Exterminador do Futuro e que o frentista traduz, obviamente, explicando que vem uma tempestade.
______

3 - E, estando Jesus assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a Ele os seus discípulos, em particular, dizendo: Dize-nos quando serão essas coisas e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
4 - E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane,
5 - porque muitos virão em meu nome dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos,
6 - E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não será o fim.
7 - Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
8 - Mas todas essas coisas são o princípio das dores.
9 - Então, vos hão de entregar para serdes atormentados e matar-vos-ão; e sereis odiados em todas as gentes por causa do meu nome.
10 - Nesse tempo, muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se aborrecerão.
11 - E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.

Não é novidade que "o princípio das dores" tenha relação com as dores do parto (uma analogia ao nascimento de uma "nova era" [sem alusões a determinado movimento com esse mesmo nome]). Também não é novidade que as ditas "dores do parto" queiram dizer que essas coisas (citadas nos versículos), por mais que acontecam durante toda a existencia humana, ficariam mais intensas perto do "nascimento" (como ocorre com as contrações que a mulher sente quando está prestes a ganhar o nenê - aumentam drasticamente em relação a todo o período de gestação).

O que me ocorre deste trecho é uma opinião que compartilho como convicção e que até agora ninguém me disse explicação melhor.

O mundo passou por duas guerras com dimensões mundiais durante nossa história. Apesar disso, os homens mais 'retirados', pro campo, não tinham nem contato com a guerra. Hoje com a imensa difusão dos meios de comunicação em massa QUALQUER UM (tudo bem, tirando extremos beeeem extremos mesmo como tribos indígenas de dialetos locais ou nômades na africa, asia e america do sul) sabe com a exatidão de minutos os fatos que acontecem no mundo. E no mundo há muitas guerras e qualquer um que possua uma televisão consegue enchergar homens-bomba, atentados de extremistas políticos (chamados 'terroristas') e pais ensinando filhos a segurarem em armas, etc...

Quando eu era pequeno me diziam que não existia tornados nem terremotos no Brasil; hoje (exatamente hoje) eu escuto no noticiário que a região Sul do Brasil é a segunda área mais atacada por tornados no planeta. Quando eu era pequeno, nunca tinha ouvido falar em Tsunami e ninguém falava em aquecimento global, empresas verdes, produtos biodegradáveis, parar de usar sacolas plásticas, etc.
A natureza em geral, o planeta, se agita como nunca foi registrado no mundo. Note bem, "REGISTRADO", porque talvez o mundo se agitasse quase tanto quanto antes, mas não tinhamos uma capacidade de divulgação de informação tão instantânea quanto hoje.

Da mesma maneira, todos os dias ligamos a tv e assistimos (note: NA TV), tanto no noticiário local quanto no nacional, filhos traindo pais e pais matando filhos; gente brigando por uma batida de carro; adolescentes morrendo por 5 reais de crack; etc.

Outra coisa: transita uma lei no congresso que trata de "discriminação" a homossexuais (note, entre aspas) que, se aprovada, obriga igrejas a aceitarem membros homossexuais sem contextarem sua opção Biblicamente. E não é de hoje que, por algumas incoerencias de líderes evangélicos (admitamos), as religões africanas mantem um sentimento de revanchismo contra o Evangelho. Importante: essas coisas ganham manifestação maior e divulgação em massa por conta da mídia e dos meios de comunicação.

Igualmente as heresias. As supostas 'novas interpretações' Bíblicas (como o 'evangelho segundo o espiritismo', adventistas, testemunhas de Jeová, teologia da prosperidade, por exemplo), assim como heresias pontuais (como unções de animais, supostos 'atos proféticos', tentativas de adivinhação da volta de Jesus e de quem é o anti-cristo) que parecem 'atalhos Bíblicos' e atraem muita gente geralmente desviando o foco do evangelho nunca foram tão multiplicadas, aceitas e constantemente 'renovadas' com alguma invenção nova. E o mais maluco: conhecemos tudo isso pela internet/tv/rádio.

Finalmente, dá pra ver claramente onde eu vou chegar. Na minha opinião quando Jesus disse que essas coisas eram 'o principio das dores', quis nos alertar que essas coisas seriam muito constantes na nossa vida e que, de alguma forma, nunca antes ouviriamos falar tanto nisso quanto nesse momento. Talvez não que essas coisas sejam mais numerosas que antes, mas que talvez elas tenham mais poder de impacto pela dimensão que ela podem tomar. Talvez pelo poder de divulgação que o homem tem hoje (e que provavelmente está em constante crescimento) essas coisas se tornem cada vez mais corriqueiras e se cumpra como no versículo 12: "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará" (o que talvez ja esteja acontecendo tendo em vista que todos os dias passamos as calçadas e vemos gente dormindo e sofrendo e não fazemos nada pra ajudar).

Bom, certamente se não estamos nesse momento de 'pré-fim', provavelmente estamos muito próximos dele. E não é mais duvidoso, como poderia ser há alguns anos atras. Evidentemente essa é a reta final pra nos encontrarmos com Ele.

13 - Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Que possamos estar incluidos nesse conjunto.

Paztejamos todos nesse fim de mundo xD

Um comentário:

  1. Puxa, não conhecia esse seu lado escatológico...hsushahsua
    Mas, falando sério, interessante o que tu disseste, sobre a "analogia ao nascimento de uma nova era".

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: