Pesquisa neste blog =D

26.1.10

Haiti

Não faço questão de acompanhar as tragédias do Haiti. A unica coisa que me oferece curiosidade, sinceramente, é o tempo que essa gente passa soterrada e, mesmo assim, sobrevive. Os ultimos que acharam tavam a 11 ou 12 dias, uma loucura.

Não que eu não sinta pena, tristeza, etc. Mas são sentimentos meio "artificiais", daquele tipo que agente quer sentir, mas não consegue. Mais ou menos parecido com o que as pessoas tentam sentir pela Isabela que cai da janela ou pelo João Hélio que é arrastado pelo carro. Isso além de que não tem muita solução a não ser que se possa fazer algo concreto. Prefiro me sentir mais encomodado com o mendigo que dorme na frente da igreja onde pego o onibus todos os dias.

Apesar disso tudo, fiz lição de casa hoje. Li sobre o Haiti e o vodu, uma declaração esquisita de um cônsul, Genizah e companhia criticando Julio Severo e tudo mais. Tudo isso vinculado.

Como está tarde, eu estou de férias e amanha quero acordar tarde pra ver o listão da UFRGS (que deve sair as 11h da manhã) imediatamente depois de levantar, resolvi comentar a minha opinião sobre o assunto.

Começo listando a série de posts pra contextualizar meu comentário:

http://juliosevero.blogspot.com/2010/01/sera-necessario-um-terremoto.html

http://www.pulpitocristao.com/2010/01/julio-severo-e-suas-ridiculas.html

http://teologiapentecostal.blogspot.com/2010/01/julio-severo-o-nosso-pat-robertson.html

http://www.genizahvirtual.com/2010/01/cansei-de-jeova-cerol-e-desta-turma-que.html

http://juliosevero.blogspot.com/search/label/vodu

Pra começar, declaro meu respeito a essa gurizada. São gente cuja inteligencia eu reconheço e que, pelo que leio e pelo que sei, não querem nada além da vontade de Deus, apesar de discordarem pontualmente nesse aspecto. (e eu não sou puxa saco :P)

Sendo curto e grosso como um bom gaúcho: acho que os dois lados estão certos de certa forma. Não posso ser falso com o que eu creio. Acho que todos são vitimas de desgraça independente de suas crenças, mas que um desastre natural pode muito bem um sinal do fim e do juízo de Deus sobre o pecado no mundo.

Eu sei que to dando uma de Platão resolvendo impasses polares conciliando os dois discursos, mas acho que fizeram tempestade em copo d'água com esse assunto. Pode ser uma analogia simplória, mas o sermão da montanha termina citando um homem que edifica uma casa; independente de onde ele edificar sua casa, viria a tempestade. Claro que a tempestade são os problemas, mas dentre os problemas possiveis, podem haver obviamente um problema de ordem natural.

O cara que tiver sua casa sobre a rocha, independente de morrer na "tempestade", vai estar firme e forte com Deus =D

Deus permite que essas coisas aconteçam e acho que não é papel da igreja se perguntar sobre o motivo de tal catastrofe. Pode ser que seja mesmo juizo de Deus, e pode ser que seja uma catastrofe desconexa. A ênfase que eu acho que ninguém deu é essa: estamos ajudando o pessoal haitiano?

Quando deu cheia em SC tudo quanto era loja tinha uma caixa de doações pro pessoal desabrigado. A igreja também recolheu bastante. Todo mundo ajudando.

Agora nesse evento eu não vi nada. Nem na igreja eu vi uma caixa de papelão pra botar alimentos. Eu sei que só falar não basta, eu tinha que fazer o movimento também, mas estou dizendo uma coisa que me encomoda. Nunca ajudamos, não sabemos fazer isso.

Eu tenho aprendido que o nosso Deus é o Deus dos oprimidos e, independente das Suas motivações, Ele nos dá muitas oportunidades de ajudar o próximo, assim como Ele já nos ajudou. É isso que Jesus fez com nós e isso que Ele quer que imitemos. Ele nos deu uma coisa que não teriamos por nossas próprias forças e agora é nossa vez. Talvez o povo haitiano não tenha chance de se reerguer sozinho, mas com a nossa ajuda eles conseguem. Não adianta dizer "ah, mas o governo ta mandando dinheiro". Isso não nos tira a responsabilidade.

Em meios mais práticos, não era necessário o Haiti ter terremotos pra dizermos isso [quanta gente passa fome e condições precárias na nossa própria cidade?]. Mas parece que ficamos mais propensos a ajudar em momentos mais horríveis. Por isso eu disse que é um sentimento artificial: uma coisa que vem e daqui há um mes ninguém mais lembra [bem como a Isabela ou o João Hélio]. Talvez esse tipo de catastrofe esteja, em ultimo plano, como uma forma de Deus nos lembrar de ajudar alguém.

________ Agora, em parentesis porque o raciocínio já acabou._________
A coisa que mais me chateou nessa história foi a parcialidade com que citaram os textos do irmão Julio Severo. Eis o texto original:

"
Não é difícil decifrar as palavras do cônsul, ainda que ditas de forma impensada. Onde há muitos descendentes de africanos, há muito vodu e candomblé. E onde há muito vodu e candomblé, há muitos descendentes de africanos. E onde há muito vodu e candomblé, há muita maldição. Pelo menos, essa é a pura realidade do Brasil e do Haiti.
Contudo, é preciso deixar claro que as maldições sobre eles não são por serem negros, mas por causa de predominantes práticas religiosas. Quando essas práticas de maldição são renunciadas, há mudança real. De acordo com a Bíblia, quem está em Cristo é nova criatura, seja branco, negro, amarelo ou azul. Onde há negros salvos, libertos e transformados pelo sangue de Jesus, não há as maldições costumeiras do vodu e o candomblé. Essa é uma realidade diferente e bela, que o Haiti e seu cônsul de São Paulo desconhecem. O que eles conhecem é a realidade de destruição do vodu.

"

E eis o texto que o irmão Danilo Fernandes postou no Genizah:

"

Não é difícil decifrar as palavras do cônsul, ainda que ditas de forma impensada. Onde há muitos descendentes de africanos, há muito vodu e candomblé. E onde há muito vodu e candomblé, há muitos descendentes de africanos. E onde há muito vodu e candomblé, há muita maldição. Pelo menos, essa é a pura realidade do Brasil e do Haiti. [...] Um ou dois terremotos serão o suficiente para acordar a sociedade brasileira para os males do politicamente correto? Duvido muito. O livro do Apocalipse deixa claro que nestes últimos dias haverá muitas pragas e tragédias ambientais, inclusive grandes terremotos, que virão como juízo e conseqüências dos pecados da sociedade.

"

Pulou justamente a parte onde ele desvinculava a afirmação religiosa do racismo. Nesse sentido, os tres posts contra Severo foram acusando ele de extremista, racista, ou até xiita ¬¬¬¬¬¬''

Isso me encomodou porque mostrou uma parcialidade do lado do pessoal do Genizah. Atacou uma aparente caracteristica que o outro ja tinha provado não ter. Foi triste.

__________________________________
Paztejamos todos irmãos =D

5 comentários:

  1. Queridos irmãos, temos um projeto de Jesus Cristo para mudar os destinos de todo o mundo. A mais recente revelação de Jesus Cristo para a humanidade antes do dilúvio de fogo. Convido você a visitar o meu blog, colocar-se como um seguidor, proporcionando uma verdadeira revelação do Espírito Santo a todos. A partir do momento que você lê este aviso, algo dentro de você vai acontecer. Sim, eu vou ler as revelações de Jesus Cristo, algo imediatamente alegrará sua vida. Se você disser não para o aviso e eliminá-lo. Então, algo vai sair de você. O verdadeiro Espírito Santo sairá de você. Tenho certeza que você vai visitar as revelações do Senhor Jesus, não vai negar. O atalaia.
    http://livrodoespiritosanto.webnode.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Coincidentemente postei um texto sobre o Haiti, de Eduardo Galeano, no meu blog (jussaraborges.wordpress.com).
    Na minha opinião, ele é muito mais sensato em tratar as causas da tragédia haitiana.
    Quanto ao candomblé... primeiro há muita desinformação, ignorância e preconceito; segundo a liberdade de culto é um direito fundamental do homem; terceiro, convenhamos, os negros devem ter ficado barbarizados quando chegaram nas Américas e viram que os brancos usavam da prerrogativa religiosa para se dar o direito de matar, estuprar e escravizar. E eles que são os satânicos?
    Jussara

    ResponderExcluir
  3. Já to de saco cheio dessa história do Haiti.Na tv passa 30 "vez" a mesma pessoa saindo do burraco.Só no Haiti as pessoas saem do burraco para "entrar no burraco de novo".
    O Brasil é tão looser que os americanos chegaram lá e já tomaram conta de tudo.
    Brasileiros, voltem para a casa que aqui tem muito o que fazer!!
    Eu consegui uma consulta oftalmologica para dia 8 de fevereiro sendo que marquei dia 27 e os médico do hospital de clínicas socorrendo o pessoal do Haiti.

    http://incontinenciaverbal.spaceblog.com.br/


    O Haiti é aqui

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Num culto, um certo pregador falou sobre o terremoto no Haiti: "as placas tectônicas se moveram em louvor e adoração...". Detalhe: um daqueles cultos típicos onde se procura animar crentes cabisbaixos a buscarem a "vitória". Quem ler, avalie por si mesmo se isso é certo ou não.

    Jean, admiro sua imparcialidade, mas vou ter de me opor também ao irmão Júlio Severo: acho um tanto insensível rotular o desastre como "castigo contra feitiçaria".
    Mas temos que ajuda-los, como tu falaste. Temos que achar um meio de levantar uma ajuda na igreja.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: