Pesquisa neste blog =D

21.3.10

A Igreja como movimento social

Eu sempre tive em mente a idéia de que a Igreja tem que se comportar como um grupo influenciador da sociedade e pressionadora da democracia a favor dos direitos da comunidade em que se encontra. Em síntese: se comportar como movimento social.

[se comportar como movimento social é uma expressão carregada de preconceito. Ouvir essa expressão sem pensar muito implica criar uma imagem de um grupo sindical que faz passeata com bandeiras e bate panelas em frente a prédios publicos gritando rimas infames toscas contra o governante atual.]

Para mim a idéia de ser sal da terra e luz do mundo sempre esteve voltada a obra social. bem do tipo "tive fome e me destes de comer; tive sede e me destes de beber; era estrangeiro e me hospedastes; estava nu e me vestiu; estive na prisão e foestes me ver".

O problema é que esse nunca foi o trabalho que encherguei na igreja. E não digo só da nossa igreja, digo na grande maioria. Sempre associei obra de caridade com lar espírita, apesar de ter em mente fazer isso há um bom tempo.

Sempre vi no nosso meio um lugar mais festivo, com cara de alegria, pra conhecer gente e esquecer aquilo que ironicamente agente chama de problemas. Além de aprender várias coisas, como oratória, música, sonoplastia, etc. Sem contar a quantidade de métodos, ritos, sistemas e por ae vai.

Conforme o tempo foi passando resolvi criticar. No comeco era tudo sem fundamento, mas aos poucos fui achando as passagens bíblicas necessárias xD O grande problema eh que não ter não é motivo pra criticar, é motivo pra construir.

Nos ultimos tempos tenho me dedicado a reclamar menos e tentar fazer mais. É certo que as vzs eu relaxo, eu deixo de lado a obra pra ficar na minha, ou em casa, ou alguma coisa que eu tenho que fazer e que escolhi o horario do culto pra fazer. Mas não é sempre, e sinceramente, na minha opiniao esse ponto é até bem raro.

No final do Capítulo 9 de Mateus Jesus da um suspiro tipicamente humano. Ele ta ensinando, e pregando e curando infinitamente. ae Ele para, olha pra todo mundo e parece pensar "baah, não termina nunca! É muita gente!". Ae Ele faz um comentário pros discipulos (um grupo generico, qlqr pessoa que estivesse com ele no momento) bem metaforico, tipico de Jesus, e diz "A Seara é muito grande e poucos são os ceifeiros. Rogai ao Senhor da seara que mande mais ceifeiros".

O comentário é facilmente interpretavel: significa "tem muita gente pra atender e poca gente pra fazer. Orem pra Deus mandar reforços".

O que se percebe bem é que Jesus não pediu por espectadores, pediu por ceifeiros. Jesus não pediu pra ninguém ir assistir a obra dEle, pediu pro pessoal participar. E o interessante é que o pedido de Jesus é rapidamente atendido: no inicio do capítulo 10 aparece a lista dos 12 discipulos e um breve resumo das atividades que eles teriam que desempenhar no futuro.

Esse resumo em boa parte serve pra nós e é o que Jesus quer que façamos hoje ainda. Nele Jesus diz o que quer que agente faça e como quer que agente faça, além de dar uma baita injeção de fé no cara, do tipo "quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por amoroa de mim acha-la-á".

Portanto o convite está feito: siga as instruções e "join Jesus army - God wants you". Aliste-se no exercito de Deus. Se tu sabe tricotar, se dispõe a ensinar pessoas de baixa renda a tricotar pra 'complementar' a renda familiar; se tu sabe fazer artesanato, organiza uma escolinha pra ensinar quem se interesse; Se tu acha que a igreja deve fazer visitas a hospitais, não murmura: organiza um grupinho que faz visitas semanais a velinhos e criancas doentes.

Muita coisa pode ser feita e está só esperando alguém se predispor a fazer. Antes de reclamar, vamos se mobilizar.

Jesus não precisa de espectadores. Ele reprendeu os que precisam: disse pra ninguém ficar fazendo 'tocar trombeta' sobre si.

Jesus não gosta de espectadores. O Espírito que falou com as igrejas do Apocalipse disse que ou agente é frio ou agente é quente. Os mornos Deus vomita. E não dá pra esquecer Tiago e a canônica frase "a fé sem obras é morta".

A Igreja é cheia de espectadores que sentam a bunda em seus bancos uma vez por semana, aderem a um codigo de conduta do tipo 'faca isso; nao faca aquilo' e vivem assim a vida inteira. Vamos mudar isso! Vamos mobilizar tudo em nome de Jesus e fazer a expressão Sal da Terra fazer sentido! Vamos fazer a maravilhosa obra de Deus sem preconceitos de placas! Vamos ajudar os pobres, diminuir a desigualdade social, lutar pelos direitos de quem não tem direitos, repartir, dividir! Vamos sair um pouco dessa zona de conforto, abrir mão do nosso tempo e dinheiro pelas vidas não salvas, mesmo que elas nunca aceitem o Evangelho!


... Parece um manifesto.

Agora sim parece um movimento social =D

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: