Pesquisa neste blog =D

14.3.10

Perspectivas 2

Depois do primeiro post com esse nome e dos seus comentarios, fiquei pensando em o que fazer e como fazer. Não que eu não fique pensando nessas coisas meio que "por hobby", mas são pensamentos que não viram realidade, daqueles do tipo "ah se fosse daquele jeito seria bem melhor".

Comprei 3 pães por 1,05R$ e 3 mortadelas por 40 centavos. Com esses dados dava pra calcular quanto custa o pão com mortadela pra qualquer quantidade. Depois que conversei com o Titio (um de meus tios, mas que na igreja todo mundo chama por Titio), ele me abriu a cabeca que tem que pagar copinhos, suco, guardanapo e margarina. Enfim, daria o dobro do meu calculo. Mas por cima assim, deu pra ter a ideia que um lanche pra 75 pessoas deve dar em torno de 60 reais.

Essa idéia de lanche é parte da minha sugestão de transformação das aulas de música em projeto social. Eu estou "amadurecendo" as idéias, mas o que eu tenho pensado (e inclusive conversei, meio por cima, com o chefe da música na igreja - o Alex) é em fazer uma construção ideal para as aulas de música naquele grande terreno da igreja - eliminando o "simbolismo" religioso, como a Jussara sugeriu. O Alex ainda não sabe o que seria o "ideal", mas comentou que agente pode visitar algum lugar que tenha projetos envolvendo música pra ter uma idéia melhor de como fazer (como Santa Maria ou Santa Cruz do Sul - que segundo ele, tem esse tipo de coisa). Definido o conceito de 'ideal', agente pode planejar o prédio, e o tio Daniel (aqui de casa) pode fazer as plantas, se for o caso. O orçamento pra construção eu ainda tenho que descobrir alguém que faça, e o preço da construção pode entrar na pauta da Assembléia Geral da nossa igreja - agente pode até fazer campanha na internet pra ajudar a contruir xD UHEUHAEUHAEUA.

75 pessoas é um numero arbitrário. Conversei com as tres pessoas que dão aulas de música na nossa igreja (cada uma com uma estrutura própria, diferente), mas como não consegui conversar direito ainda, não sei exatamente quantos alunos se tem. Só sei que na aula de música da Sede (a que o Alex dá) são 45 alunos. Sabendo isso, acho que 75 é um numero razoavel.

Eu sei que ja está "pautada" a construção de um centro de eventos nesse terreno da igreja, o que serviria muito bem como um refeitório pros alunos. Eu sei também [o Alex que comentou] que temos muitos professores que poderiam dar aulas mais aprofundadas [o Alex, o Gabriel e a Carla são formados e licenciados, por exemplo].

E, como a Jussara comentou sobre a pobreza de muita gente, que não tem dinheiro nem pra passagem, eu pensei em duas opções: um onibus ou padrinhos.

Os padrinhos funcionariam da seguinte forma: fariamos um cadastro com todos os carentes, e um outro cadastro com todos os 'padrinhos'. Esses padrinhos seriam voluntários que pagariam todas as despezas dos carentes relativas a passagens de onibus e dariam uma contribuição mensal igual ou menor (tem que estipular ainda) ao valor da mensalidade das aulas de música.

Ou tem a idéia do onibus que é, admito, mais utópica, apesar de ter dado certo na época que a Santa Ceia de todas as congregações era na Sede: Um onibus sustentado pela igreja vai passando em cada igreja, onde seria o 'ponto de encontro' do pessoal daquele bairro pra ir pra aula de música. Tipo, um onibus de linha, só que as paradas são nas igrejas e o custo do onibus é zero. Só que pra que esse onibus funcionasse era necessario que alguém custeasse as despezas dele, o que significa que teriam que existir outros 'padrinhos' para sustentar gasolina, motorista e manutenção do 'bicho'.

Estou listando as idéias e explicando os progressos.
Fiquei feliz que descobri que existe um movimento pró cultura em Guaíba, o que significa que podemos criar elos e receber apoio com essa gente também.

Enfim. Tudo deve amadurecer, e quando acontecer eu venho aqui postar um 'perspectivas 3' da vida xD

Espero que venha gente comentar esse post também =DD

Paztejamos

Um comentário:

  1. Ótimas ideias, Jean. Acho que é por aí. Se entendi corretamente, a questão do espaço está encaminhada. Se vc conseguir isso, talvez devesse começar com um grupo menor (tipo, ter 75 como meta), mas começar! E ir crescendo aos poucos, a medida que vai conseguindo os padrinhos por exemplo. Essa ideia dos padrinhos já deu certo em outras instituições e vc pode usar o meio eletrônico (como seu blog) para fomentar isso. Por exemplo, uma coisa que mobiliza as pessoas é você "ligar o padrinho ao apadrinhado". O padrinho saber para onde está indo o dinheiro, que paga a passagem no valor x e o lanche de no valor y da Maria, que é uma menina de 13 anos que mora em Pedras Brancas e está aprendendo violão. Entendeu? Eu mesma apadrinharia alguém aí do teu projeto se soubesse claramente como está sendo aplicado o dinheiro!
    Jussara Borges

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: