Pesquisa neste blog =D

12.9.10

Não à Sistematização da Bíblia

Quem é o "homem segundo o coração de Deus"? Davi.

Quais são os "frutos do Espírito"? amor, alegria, paz, paciência, bondade, benevolência, fé, mansidão, e temperança.

As respostas a essas perguntas parecem definir um tipo de legalismo que eu considero mais "erudito" que o comum. É comum ver pessoas refutando a idéia de perdoar específicamente 70x7 dizendo "Jesus queria dizer era que perdoasse sempre" ou refutando a idéia de que Jesus estava ordenando automutilação durante o Sermão da Montanha dizendo que o que ele queria era que se controlasse para não pecar, fazendo a análise de que seria ridículo ele estar sugerindo absurdos assim de fato.

Mas quando os assuntos são mais "sofisticados" - falam sobre "lei", "santificação", "justificação", "escatologia" e bla bla - é bem comum usarem uma ou duas frases para definirem um conceito e depois definirem sistematicamente regras e interações a esses conceitos através de frases soltas de cartas ou livros.

Exemplo disso é a definição de Davi. Samuel foi na casa de Jessé atrás dum filho dele que seria rei. Ele olhou todos os filhos de Jessé e Deus não se agradou de nenhum - ao contrário dele. Quando Davi chegou Deus disse "achei o guri", só que usou uma expressão bunitinha pra dizer isso... e a partir daí todo mundo me sai com essa de que "Davi era o homem segundo o coração de Deus". Me poupe... eu também sou segundo o coração de Deus. Aliás acho que qualquer um que queira fazer a vontade de Deus está de alguma forma se colocando "segundo o coração de Deus". Davi era um homem assim como todos os personagens bíblicos - e a Bíblia faz questão de deixar isso bem claro mostrando os erros de cada um.

Mesma coisa essa história de "frutos do Espírito". Paulo vem despretensiosamente dizendo que o Espírito opera coisas boas nas pessoas e aí os "eruditos da Bíblia" me saem com essa história de que os dons do Espírito estão estritamente definidos como aqueles 7 ou 8 que Paulo citou. Ah ouquei, o Espírito não pode operar em mim e me dar "esperança", por exemplo? ou quem sabe "insatisfação" com alguma coisa pra transformar a realidade em que eu estou? Aaaah nããão, o Espírito Santo está limitado à carta de Paulo: o que ele não disse não conta. É pa pum, ta ali é do Espírito... "o resto é de procedência do maligno" :P Me poupe.

Esses são só dois exemplos dos inúmeros que os "intelectuais da Bíblia" gostam muito de dizer. Eles sistematizam a Bíblia em inúmeros assuntos de dois, três ou cinco tópicos que correm de Isaias a Coríntios passando por Mateus e fazendo uma visita em Timóteo, mas que tem um costume em comum: definir interações entre os textos como se eles tivessem sido escritos propositadamente para aquelas interações.

Não estou dizendo que não hajam conexões entre os textos Bíblicos. É claro que existe. O que não existe é pegar palavras ou frases "de efeito" (a estilo "Deus proverá", que não tem nada a ver com o contexto) e conectar para tirar uma "decodificação secreta" em forma de mensagem de pregação.

Essa história toda me lembra o vídeo do Obama que diz coisas incrivelmente verdadeiras quando critica (não de maneira infame) as religiões nos Estados Unidos. A parte que eu mais gosto é da de Abraão e Isaque. Me lembro que quando ele discursou isso eu li vários comentários de cristãos fundamentalistas desaprovando-o. Até "critiquei" um deles aqui no blog.

Ó o vídeo:



Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: