Pesquisa neste blog =D

6.10.10

A Cancha Coberta do Nestor

Eu estudei num coleginho relativamente pequeno perto de minha casa entre a sexta série e o segundo ano. Naquele tempo eu era mais anti-social, tinha poucos amigos e era bem mais CDF (não rodava nas provas... mas pode ser porque também era beeeeeeeem mais facil que na Universidade).

Uma vez, durante o período letivo, eu me lembro que houve uma "eleição" pro diretor da escola. Foi um alvoroço, tinham panfletos e adesivos de divulgação: uma minieleição aos moldes do que houve agora a pouco no país. E eu me lembro nitidamente a proposta mais enfática, especial, chamativa e berrante das diretoras: era que, se eleitas (qualquer uma delas, propunham a mesma coisa) fariam a tal "cancha coberta".

Pra contextualizar: atrás desse colégio ficava a "cancha", [uma palavra que eu nem sei explicar o que significa mas] que em termos práticos era uma quadra de concreto com uma goleira e uma rede de basquete em cada lado. Como o ambiente era meio "simplório" e como as crianças constantemente chutavam a bola pra fora do colégio (pro outro lado da rua, onde não tinha como passar sem pular o muro), o objetivo era fazer uma estrutura melhor, mais bonita e, principalmente, coberta.

Por que eu estou contando essa história? pode-se ler nesse link

http://www.camaraguaiba.rs.gov.br/portal/?sec=__pag&id=640

que a governadora Yeda esteve aqui e prometeu a barca pra Guaíba. A barca é um sistema antiguíííííssimo que existia aqui em Guaíba pra cruzar o rio e descer em Porto Alegre (que fica, obviamente, no outro lado do rio). Desde que eu me conheço por gente se fala nessa barca; diz que vai sair, que vão fazer e acontecer, e que ninguém mais vai precisar pegar onibus pra ir em PoA. Mas o projeto sempre é barrado por algum "barão" (a saber, o dono da "Guaíba", que é a ÚNICA empresa de transporte que liga Guaíba a Porto Alegre) que não está nada interessado que isso dê certo.

Bom, eu acho ótima a idéia da barca porque agente vai ter passagens mais baratas, menor tempo de passagem e etc. Mas dúvido que aconteça de fato. Acho que vou viver minha vida toda sem barca. E meus filhos e netos talvez também.

Como ficou a cancha do Nestor? tudo, menos coberta. Até hoje agente passa ali na frente e está tudo do mesmo jeito que sempre. Não se pode acreditar em tudo que se ouve dizer.

Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: