Pesquisa neste blog =D

11.10.10

Tradição protestante




“Sou filho da tradição protestante. Não posso me livrar dela, nem quero. O que amo nessa tradição? A ousadia de pensar diferente, de andar na direção contrária: é o que mais amo. Não consigo viver sem dizer o que penso. Razão porque estou sempre me retirando de grupos que cultivam ortodoxias, universidade, psicanálise, política, religião. Não consigo brincar de ‘boca de forno’”. - Rubem Alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: