Pesquisa neste blog =D

6.3.11

Carnaval... e daí?

Quem liga não é mesmo?










Para alguns crentes, sinonimo de pecado: a festa da carne; Para outros, retiro... e para a maioria, FESTA!

Mas, para nós, simples nerds, é sinônimo de 'feriadão sem nada pra fazer, despreucupado e tranquilo', quando podemos ainda estudar, ver vídeos, jogar até tarde, ler, namorar ou simplesmente não fazer nada.

Sobre esse assunto, quero escrever uma coisa em especial:


Detesto aquela roupa 'pavão' que as mulheres usam nos desfiles de escola de samba. Acho coisa mais ridicula do mundo. Super moda essa do carnaval ¬¬

Pronto, momento desabafo passou, agora voltando ao post...

...
estava lendo um blog que sigo, chamado "blog missionário" e curiosamente encontrei esses dois textos antagonicos. Primeiro esse:

CARNAVAL - FESTA, FARRA, FOLIA... MORTE...

DANIEL 5 

1 O rei Belsazar deu um grande banquete a mil dos seus grandes, e bebeu vinho na presença dos mil. 2 Havendo Belsazar provado o vinho, mandou trazer os vasos de ouro e de prata que Nabucodonozor, seu pai, tinha tirado do templo que estava em Jerusalém, para que bebessem por eles o rei, e os seus grandes, as suas mulheres e concubinas.

3 Então trouxeram os vasos de ouro que foram tirados do templo da casa de Deus, que estava em Jerusalém, e beberam por eles o rei, os seus grandes, as suas mulheres e concubinas.  
4 Beberam vinho, e deram louvores aos deuses de ouro, e de prata, de bronze, de ferro, de madeira, e de pedra.


5 Na mesma hora apareceram uns dedos de mão de homem, e escreviam, defronte do castiçal, na caiadura da parede do palácio real; e o rei via a parte da mão que estava escrevendo. 
6 Mudou-se, então, o semblante do rei, e os seus pensamentos o perturbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e os seus joelhos batiam um no outro.

7 E ordenou o rei em alta voz, que se introduzissem os encantadores, os caldeus e os adivinhadores; e falou o rei, e disse aos sábios de Babilônia: Qualquer que ler esta escritura, e me declarar a sua interpretação, será vestido de púrpura, e trará uma cadeia de ouro ao pescoço, e no reino será o terceiro governante. 
8 Então entraram todos os sábios do rei; mas não puderam ler o escrito, nem fazer saber ao rei a sua interpretação.

9 Nisto ficou o rei Belsazar muito perturbado, e se lhe mudou o semblante; e os seus grandes estavam perplexos. 
10 Ora a rainha, por causa das palavras do rei e dos seus grandes, entrou na casa do banquete; e a rainha disse: rei, vive para sempre; não te perturbem os teus pensamentos, nem se mude o teu semblante.

11 Há no teu reino um homem que tem o espírito dos deuses santos; e nos dias de teu pai se achou nele luz, e inteligência, e sabedoria, como a sabedoria dos deuses; e teu pai, o rei Nabucodonozor, sim, teu pai, ó rei, o constituiu chefe dos magos, dos encantadores, dos caldeus, e dos adivinhadores; 
12 porquanto se achou neste Daniel um espírito excelente, e conhecimento e entendimento para interpretar sonhos, explicar enigmas e resolver dúvidas, ao qual o rei pôs o nome de Beltessazar. Chame-se, pois, agora Daniel, e ele dará a interpretação.

13 Então Daniel foi introduzido à presença do rei. Falou o rei, e disse à Daniel: És tu aquele Daniel, um dos cativos de Judá, que o rei, meu pai, trouxe de Judá? 
14 Tenho ouvido dizer a teu respeito que o espírito dos deuses está em ti, e que em ti se acham a luz, o entendimento e a excelente sabedoria. 
15 Acabam de ser introduzidos à minha presença os sábios, os encantadores, para lerem o escrito, e me fazerem saber a sua interpretação; mas não puderam dar a interpretação destas palavras.

16 Ouvi dizer, porém, a teu respeito que podes dar interpretações e resolver dúvidas. Agora, pois, se puderes ler esta escritura e fazer-me saber a sua interpretação, serás vestido de púrpura, e terás cadeia de ouro ao pescoço, e no reino serás o terceiro governante. 
17 Então respondeu Daniel, e disse na presença do rei: Os teus presentes fiquem contigo, e dá os teus prêmios a outro; todavia vou ler ao rei o escrito, e lhe farei saber a interpretação.

18 O Altíssimo Deus, ó rei, deu a Nabucodonozor, teu pai, o reino e a grandeza, glória e majestade;

19 e por causa da grandeza que lhe deu, todos os povos, nações, e línguas tremiam e temiam diante dele; a quem queria matava, e a quem queria conservava em vida; a quem queria exaltava, e a quem queria abatia. 
20 Mas quando o seu coração se elevou, e o seu espírito se endureceu para se haver arrogantemente, foi derrubado do seu trono real, e passou dele a sua glória. 
21 E foi expulso do meio dos filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante aos dos animais, e a sua morada foi com os jumentos monteses; deram-lhe a comer erva como aos bois, e do orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que o Altíssimo Deus tem domínio sobre o reino dos homens, e a quem quer constitui sobre ele.

22 E tu, Belsazar, que és seu filho, não humilhaste o teu coração, ainda que soubeste tudo isso;

23 porém te elevaste contra o Senhor do céu; pois foram trazidos a tua presença os vasos da casa dele, e tu, os teus grandes, as tua mulheres e as tuas concubinas, bebestes vinho neles; além disso, deste louvores aos deuses de prata, de ouro, de bronze, de ferro, de madeira e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas a Deus, em cuja mão está a tua vida, e de quem são todos os teus caminhos, a ele não glorificaste.: 
24 Então dele foi enviada aquela parte da mão que traçou o escrito.

25 Esta, pois, é a escritura que foi traçada: MENE, MENE, TEQUEL e PARSlM.

26 Esta é a interpretação daquilo: MENE: Contou Deus o teu reino, e o acabou. 
27 TEQUEL: Pesado foste na balança, e foste achado em falta. 
28 PERES: Dividido está o teu reino, e entregue aos medos e persas. 
29 Então Belsazar deu ordem, e vestiram a Daniel de púrpura, puseram-lhe uma cadeia de ouro ao pescoço, e proclamaram a respeito dele que seria o terceiro em autoridade no reino.

30 Naquela mesma noite Belsazar, o rei dos caldeus, foi morto.

31 E Dario, o medo, recebeu o reino, tendo cerca de sessenta e dois anos de idade.

O capítulo cinco do livro de Daniel narra o triste acontecimento na vida de Belsazar. Basta a leitura de todo o capítulo para que se conheça o desfecho terrível da orgia do carnaval que o rei fez naquele dia fatídico para a Babilônia. A mensagem de hoje tem o objetivo de mostrar o perigo que estarão correndo aqueles que, permanecendo na incredulidade, zombam de Deus, gastando seu tempo nas concupiscências da carne’.Vejamos o que o Apóstolo Pedro diz em I Pedro 2:17 a 19: ‘Esses tais são como fonte sem água, como névoasimpelidas por temporal, Para eles está reservada a negridão das trevas; porquanto, proferindo palavras jactanciosas de vaidade, engodam com paixões carnais, por suas libertinagens, aqueles que estavam prestes a fugir dos que andam no erro, prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor.’

O carnaval de Belsazar mostra os terríveis efeitos da incredulidade 

- A impiedade de Belsazar morava em seu coração endurecido como podemos ver no verso 22, mas atingiu o seu clímax quando mandou trazer os vasos consagrados ao serviço da casa de Deus e neles beberam vinho em sua festa idólatra (v. 23). ‘Não vos embriagueis com vinho em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito Santo (Efésios 5:18)'. Podemos comparar a imprudência de Belsazar na sua incredulidade e desobediência a Deus à maldade de muitas pessoas que estão usando seu corpo, templo de Deus e do Espírito Santo (I Cor 3.16, 6.19), para ‘a prostituição, a impureza, a apetite desordenado, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria (Colossenses 3.5)'. A incredulidade de Belsazar teve um fim trágico. Não pode escapar a humilhação e derrota, mesmo que estivesse cercado pelas grossas mulharas da cidade, acompanhado de muita gente nobre, na alegria da bebida forte onde muitos se refugiam, no culto aos deuses de prata, de ouro, de cobre, de ferro, de madeira, e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem’ (v 23). Não ignoramos que todos os que permanecem na incredulidade terão o mesmo fim.


O carnaval de Belsazar prova a repulsa de Deus ao pecado

- Deus exerceu juízo sobre Belsazar e o levou a uma situação de derrota completa, porque o seu pecado foi uma ofensa à santidade do Senhor. Pelo mesmo motivo a mão de Deus está escrevendo a derrota de cada pessoa que no carnaval da vida aproveita-se dos apetites carnais para zombar e desafiar a santidade de Deus. A sentença do verso 27 é muito atual: 'Pesado foste na balança, e foste achado em falta'. Diante de Deus todos estamos na sua balança e desde agora estamos sendo julgados pela Palavra que está sendo pregada 'Se alguém ouvir as minhas palavras e não as guardar, eu não o julgo; porque eu não vim para julgar o mundo, e sim para salvá-lo. Quem me rejeita e não recebe as minhas palavras tem quem o julgue; a própria palavra que tenho proferido, essa o julgará no último dia (João 12:47-48)'. É conveniente pois, que cada um verifique sua posição na balança da justiça de Deus e se sua vida espiritual está na medida da Palavra de Deus. Para Belsazar tinha chegado o seu ultimo dia e foi achado em falta. Esta é uma situação desesperadora. Que ninguém deixe passar a oportunidade de se preparar para o encontro com Deus '... prepara-te... para te encontrares com o teu Deus (Amós 4:12)'.

O carnaval de Belsazar é uma advertência para os nossos dias

 - Em qualquer tempo em que a alma esteja em contradição com os ensinamentos da Palavra de Deus estará em pecado, mas nos nossos dias a iniqüidade vai se avolumando através dos canais abertos pela ciência e o amor de muitos tem esfriado 'E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos (Mateus 24:12)'. Em todas as direções que olharmos o mundo que nos rodeia podemos notar que o juízo de Deus está se aproximando. O pecado jaz à porta daqueles que desobedeceram a Palavra de Deus '...Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta... (Gênesis 4:7)'.E quanto mais as pessoas descem o desfiladeiro da morte e seus pés resvalam nas bordas do abismo da perdição, mais Deus precisa de crentes fiéis e que com seu testemunho proclamem as verdades salvadoras do Evangelho, 'Poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê (Romanos 1:16). Ainda que o carnaval de Belsazar seja uma festa antiga, em nossos dias, o carnaval atinge proporções imensas. Seus malefícios são enormes, na vida moral, espiritual e econômica desse culto pagão dedicado a Momo e que tem como oferenda a carne com suas paixões.
Conclusão - Que a farra, a orgia e o  carnaval de Belsazar, com suas terríveis conseqüências, sejam  lições de aviso para que os que se entregarem aos prazeres da carne e parecem ignorar que o juízo de virá sobre todos; que sejam  advertências para nós, os crentes, a fim de que perseveremos no caminho da santidade.
Que Deus continue nos ajudando e abençoando!
Que a Graça, a Paz e a Misericórdia do Senhor e Salvador Jesus Cristo; que o Grande, Infinito, Eterno e Sublime Amor de Deus Pai; e que, as Consolações, o Conforto, a Comunhão e o Poder do Espírito Santo, sejam com todos, hoje, sempre, eternamente! Amém!
Pastor Elcy França
E depois esse:

Evangélicos no Carnaval 2011 de Salvador: Deus, Bíblia, placas, axé e até homens vestidos de mulher

Para quem acha que carnaval é época de retiros para evangélicos, está muito enganado. Na festa em Salvador foi fácil encontrar evangélicos não só curtindo, mas com blocos próprios e até, em certos momentos, comandando a festa conhecida omo “da carne”. O jogador Neymar não esconde mais suas preferências e subiu no trio elétrico do grupo Leva Noiz para cantar um famoso axé. O jogador, que afirma ser evangélico da Igreja Batista Peniel, se vestiu a carater e cantou toda a letra com o vocalista do grupo. Seus pais, que compartilham da mesma fé, estiveram junto a ele durante toda a folia. Outra que se diz fiel a Deus é Claudia Leitte. Mais uma vez a cantora falou sobre Deus em seu trio-elétrico e agradeceu ao Pai, em seguida pediu proteção para os foliões: “Vocês estão felizes? Peço que Deus os proteja. Vamos respeitar o próximo neste Carnaval. E que todos sejam bem-vindos!”, afirmou. Mas mais do que palavras, dois solitários evangélicos levaram placas e Bíblias para o circuito Barra-Ondina. Em um calor de mais de 30ºC na sombra, os missionários tentavam convencer os foliões a lerem a Bíblia. Empunhando placas, a dupla de evangélicos mandou o recado: “Só Jesus tem as palavras de vida eterna” e “Não se engane. De Deus não se zomba”.  Um desses é André Geni, missionário e motorista de 31 anos, que diferente do que a maioria pode pensar, não pregava pelo fim do carnaval, mas sim que Deus estivesse na festa: “Queremos que as pessoas esqueçam a violência, as drogas e se lembrem de Deus. Podem brincar o Carnaval, mas Ele deve estar presente”, afirma. Xanddy, do Harmonia do Samba, é o destaque em bloco de homens vestidos de mulher. Outro que a anos afirma ser da religião evangélica, Xanddy é vocalista do Harmonia do Samba e esposo da também evangélica Carla Perez que já levou hinos evangélicos para cantar em seu trio elétrico de axé. Xanddy liderou o tradicional bloco “As Muquiranas” onde os homens devem estar vestidos de mulher para participar, o vocalista logicamente também participou da brincadeira. O tema deste ano foi sobre gueixas, famosas e antigas profissionais japonesas da arte da sedução. Cerca de 4,5 mil homens participaram do bloco. “Vocês estão lindas! Estão bonitas demais. Vocês arrasaram”, disse Xanddy para o público e completou: “Agora, quem quer dançar grita ui”. Para o folião Humberto Neri é maravilhoso participar do bloco: “Vale a pena o sofrimento porque é uma sensação incrível desfilar aqui. Como são só homens, todos brincam, mas se respeitam” e o amigo Editon Silva completou brincando: “Neste bloco, levamos a sério a arte de seduzir”.
Fonte: Gospel+

Fica aqui minha opinião sobre o assunto:

Não li o livro de Daniel inteiro (como vários outros textos da Bíblia) com uma atenção específica, mas não me parece que esteja acontecendo um "Carnaval" ali, pelo menos não no sentido que creio que seja a 'folia' de rua que rola atualmente. Ali estão acontecendo sim orgias, depravamento ou qualquer outro nome que conheça, mas não creio que a festa ali se assemelhe ao dos nossos dias atuais.

Não sou contra o carnaval e acho que, assim como o dia da bandeira ou o desfile de 7 de setembro, o Carnaval é uma festa tradicional interessante e até certo ponto bonita. Não que eu ache bonito aquelas mulheres pavão dançando ou aquela mulher rebolando na 'tela da Globo' (poxa, acho aquilo bizarro), mas a 'idéia' de um período de festas tradicional é legal e interessante.

E lembrem-se que o Judaismo (apesar de eu não ser judaizante :P) também tem desse tipo de evento (ou alguém esqueceu que o motivo do Carnaval tem a ver com a famosa "FESTA dos Pães Asmos"!).

Além disso o Carnaval tem bastante coisas a oferecer para pessoas que se sintam ativas nesses dias (não é o meu caso) para 'trabalhar na Obra'. Tem gente que vai pro retiro e faz o que? FESTA com a gurizada (ou vai me dizer que o objetivo é ir orar, jejuar e ler a Bíblia no retiro?). Também tem gente que, a exemplo daquele pessoal do segundo texto, vai evangelizar. E tem gente que aproveita para dar seu testemunho mais bonito e mostrar que crente não é um bicho estranho simplesmente indo fazer festa também porque todo mundo trabalha e feriadão não é coisa de se rejeitar oras xD

Portanto, bom Carnaval ae gurizada e aproveitem... que eu vou ficar aqui de canto que meu proveito já foi passar o dia de ontem inteiro com minha namorada querida =D

Paztejamos

PS: Não quis comentar a horribilissima exegese do cara do primeiro texto que tenta aplicar na vida alheia as "maldições" que o rei Belsazar sofreu como se Deus fosse estático e julgasse a todos de forma fatídica do tipo "Fez X, punição Y". Eu não creio num Deus assim e creio que é necessário apresentar Jesus pro autor do texto, para que ele saiba que Deus nos perdoa, nos ama, nos tem por filhos e percebe nossas intenções antes de nossas atitudes.

[não usei "enfim" \o/]

3 comentários:

  1. Credo, que exegese doida a desse cidadão!
    O cara misturou o rei de Babilônia, último opressor dos judeus no Cativeiro, com o Carnaval?!
    O juízo sobre Belsazar era o término do Cativeiro, onde os persas derrotam Babilônia e permitem que os judeus retornem à Terra Santa. Mas os caras não tão afim do pano de fundo. Só querem "catar texto" e jogar para o momento desejado.
    Sobre o segundo texto: eu tenho uma certa simpatia pelo Xanddy e pela Carla Perez (não a música, mas as pessoas).

    ResponderExcluir
  2. Eu também... eu gosto de um vídeo de um testemunho dela numa igreja até, apesar de uma pitada de evangelicalismo, que é aceitavel =D

    ResponderExcluir
  3. Não vivemos nos tempos de Daniel mas, não está muito diferente.
    As pessoas estão no cativeiro de Satanás nos dias de hoje, assim como os Judeus estavam no Cativeiro do Império Babilônico nos tempos de Daniel.
    Carnaval, Festa da Carne. Onde é Profanado o que é santo para Deus "Nossos corpos". Onde Ele deveria fazer morada e através dele ser Glorificado!

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: