Pesquisa neste blog =D

12.3.11

Ensaio Sobre Política e Propostas de Iniciativa Popular

Dizem que tão no Senado e na Câmara discutindo uma tal reforma política e tributária. Duvido. Reforma política, no sentido que eles aplicam é o "aprimoramento da máquina burocrática que faz com que eles permaneçam sendo eleitos ad eternum". Já reforma tributária é algo como "criação de novo imposto com o objetivo de investimento em saúde". E duvido alguém me dizer que eu to mentindo?

Enquanto isso nossos salários ganham aumento de, sei lá, 15 contos e nada mais. E te garanto que eles aumentam de novo o salário deles eleição que vem. E quando aumentarem não vai ser 15R$, vai ser 7.000R$, por aí. Isso sem contar os trambiques que agente nem fica sabendo, como "incentivo para gasolina do político e seu respectivo acessor", seja lá se é vereador, prefeito, governador, senador ou president'a'. Alias, incentivo é o que mais tem, eu mesmo já postei aqui antes que o gasto com o Senador é de mais de 100.000R$ por mês.

Isso é uma vergonha, já diria um reporter aí na tv. Um absurdo que alguém que deveria ser 'representante do povo' (inclusive 'do salário do povo') ganhe mais de 15.000 reais enquanto o cidadão comum aí ganha 500, 1000 ou no máximo 1500 reais pra sustentar casa, família, carro e o infinito número de impostos que existem por aí para cada coisa que se compre.

Sem contar que a inflação ta aí, apesar de ser velada, ninguém sair falando nela. Meu tio, lá em 94, quando trabalhava numa fábrica ganhava 400 e pouco por mes e diz que dava pra gastar bem até. Hoje pra comprar o que ele conseguia acho que deve precisar de uns 1200 no mínimo. E não me digam que não é porque eu me lembro de quando era criança e comprava uma lata de coca-cola por 1 real, coisa que hoje em dia custa no mínimo 2,50R$.

Mas garanto que todo mundo vai concordar se vier um cara, um super patriota, um personagem correspondente ao Tio Sam nos EUA, e propusesse coisas como:

- Vinculação do salário dos políticos ao salário mínimo;
- Diminuição do salário do Senador, Presidente e Ministro do STF para no máximo 15 ou 20 salários mínimos e validação do efeito cascata que isso causaria, abaixando os salários de toda a classe política;
- Fim da aposentadoria de cargos políticos que não o do Presidente;
- Fim do acúmulo de aposentadorias para o caso de presidentes que fizeram mais de um mandato;
- Fim dos Cargos de Confiança (se é eleito vai trabalhar em vez de botar o sobrinho, ora ¬¬);
- Fim dos benefícios malucos que a classe política tem (como auxilio casa, auxilio carro, auxilio gasolina, auxilio zona e o escambal);

Não vai existir um que discorde dessas propostas, a não ser os políticos e seus parentes. Político é bicho ruim, tem que tratar mal pra ver se trabalha, porque se o povo dá muita regalia fica fazendo bunda mole esticado nas cadeiras só com esse papinho de 'vossa excelência' pra cá e pra lá. Ainda mais quando inventam de eleger palhaço, mulher fruta, ex-jogador de futebol, homem do tempo e lutador de boxe em fim de carreira.

Em vez de os sindicatos ficarem brigando por aumento salarial, greve e o diabo, deveriam se preucupar nesse tipo de coisa, porque quando os cargos políticos ficarem 'não atraentes' é que vai vir uma gente interessada mesmo no país (e não na baita teta que é esse governo). E alguém pode até dizer que isso tudo é inconstitucional ou etc, mas quem fez a Constituição? Foram pessoas; e quantas Constituições já foram escritas? nesse país umas 10. Portanto, se essa não tá prestando, não custa mudar pra uma melhor, mais objetiva e que bote essa classe (os políticos) no lugar deles, que é nos servindo e não mandando em nós.

[Escrevo esse texto sem esperança nenhuma que ele se propague e de fato surta efeito, mas se alguém gostar e divulgar, quiser disseminar, mandar em listas de email, copiar, fique a vontade, porque a net é mucho loca]

Paztejamos

2 comentários:

  1. Boas idéias amigo.
    Quanto às propostas "do Tio BRam" poderiam realizar-se por iniciativa popular. Vc tem razão quando diz que se existir político decente o bastante para as lançar em plenário político nunca conseguirá votos suficientes para aprovação.
    A atual constituição já prevê a possibilidade de exercermos o poder soberano (do povo) de forma direta (sem representantes, ou até indo contra a atual sistemática viciosa de seus interesses particulares). Vide parágrafo único do artigo 1°.
    Para implementação das propostas precisaríamos de Emendas Constitucionais, pois as atuais regras remuneratórias não permitem tais mudanças, mas as emendas são possíveis e as idéias são boas; precisam ser amadurecidas e desenvolvidas, mantendo a simplicidade como protetora do seu espirito de intenções (pois ninguém melhor que político e advogado para distorcer intenções escritas; quanto mais complexas mais distorcíveis).
    A atual Constituição tem uma essência muito boa, assim como é muito boa em grande parte do seu corpo; com alguns ajustes poderíamos dar grande passos.

    ResponderExcluir
  2. Velho, quanto a constituição, eu gosto da que agente tem, mas se for julgado 'inconstitucional' qualquer uma dessas idéias, eu acho que tem que trocar a constituição pra que se adeque a isso... porque isso é que é justiça.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: