Pesquisa neste blog =D

24.3.11

Espiritismo, Genizah e etc

O Genizah me ajudou a formar minha cabeça cristã ortodoxa. Eles eram engraçados e firmes no que diziam, criticavam as heresias e tentavam mostrar como as coisas não estão se encaixando em algumas teologias. Mas sempre comportados, apesar de irreverentes.

Sempre houve aquele negócio de criticar um ou outro com mais ênfase e animosidade, por saber que gente como Silas Malafaia e Marcos Feliciano (por exemplo) sabiam o que a Bíblia dizia e mesmo assim distorciam a Palavra para se beneficiarem disso. Apesar disso, nunca criticavam os crentes menos entendidos, só tentavam 'mostrar o caminho'. Pelo menos era a idéia que eu tinha deles há algum tempo.

De uns tempos pra cá eles tem mudado drasticamente. Alguma coisa parece ensoberbá-los, de maneira a sentar o golpe nos outros, atacar, criticar, como se fossem donos da ortodoxia máxima e ninguém pudesse contrariá-los. Me enojo desse tipo de pensamento que eu mesmo já tive. Me encomodo de ser 'o dono da verdade' ou de saber que alguém se apossou dela.

Vê o texto do Genizah de ontem sobre o Chico Xavier:

http://www.genizahvirtual.com/2011/03/chico-xavier-esta-prestes-ser.html

Não sei quem escreveu porque não tem o nome ali, e sei que nem todos do Genizah são tão 'ogros' no que escrevem (alguns alias são bem sábios no uso das palavras), mas tenho lido cada vez mais violência contra aqueles que entendem a Bíblia de maneira diferente, e não creio que seja esse o caminho.

Ele escreve coisas como "denunciar as armadilhas de satanás contidas na doutrina espírita" ou "malditos ignorantes bíblicos". Por favor. Esse é o tipo de comentário de gente que ao entregar panfletos na rua e vendo que as pessoas sairam lendo diz "hoje sai para colher almas do inferno entregando salvação a casa dos perdidos que estavam nos braços de satanás". Imagina alguém que acabou de ouvir sobre o Evangelho ouvir isso... vai ficar pensando "como assim... eu não estava perdido nem nos braços de satanás, vai a merda".

Saber compreender que os outros tem visão diferente é bom, útil e agradável. E digo isso como alguém que está aprendendo ainda. É o caso de parar pra conversar e mostrar como talvez o ponto de vista X está mal fundamentado ou o ponto de vista Y é contraditório. É trabalho de formiguinha, um a um, e assim não só mostrando como o outro está errado em alguns pontos mas percebendo que estamos errados em algumas coisas também.

É o caso da discussão de céu e inferno do Rob Bell; é o caso da discussão de soberania de Deus do Caio Fábio e Ricardo Gondim; é o caso de o que acontece após a morte do cristianismo e do espiritismo. Aos poucos e civilizadamente conversando chegamos a uma conclusão plausível, mesmo que não entremos num acordo.

Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: