Pesquisa neste blog =D

25.3.11

Possível Explicação Para a Grande Concentração de Gêmeos em Cidade Gaúcha

Todo mundo daqui já viu essa notícia na tv. É aquela cidade, Cândido Godoi, que tem um altíssimo número de gêmeos relativamente ao número de habitantes. Olha a reportagem da ZH hoje:


Variação de gene explica a alta incidência de gêmeos em Candido Godói, aponta pesquisa

Moradores do município acompanharam a explicação dos pesquisadores da UFRGS no Salão Paroquial

Carlos Etchichury | carlos.etchichury@zerohora.com.br

foto: Ricardo Duarte
A razão para o alto número de gêmeos em Cândido Godói está na variação de um gene. Pesquisadores de genética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e profissionais do Hospital de Clínicas da Capital mostraram na manhã desta sexta-feira aos moradores do município que uma variação do gene p53, um dos responsáveis pela fecundidade, aumenta a sobrevivência de óvulos de gêmeos no útero das mulheres que vivem na região.

Este gene pode se apresentar em duas formas: G ou C. A pesquisa mostrou que as mães de gêmeos têm percentualmente o dobro da forma C ante a forma G. A probabilidade que esta diferença tenha ocorrido por acaso é menor de 0,1%.

A explicação não é experimental, ou ambiental, e sim, o chamado Efeito do Fundador. Segundo a pesquisadora Lavínia Faccini, as poucas famílias que se instalaram na região desde o início do século passado já carregavam o gene diferenciado e acabaram concentrando a característica na região.

Liderados pelas professoras Ursula Matte, Patrícia Prola e Lavínia Schüller Faccini, os pesquisadores estudaram 42 mães de gêmeos, e 101 mães sem filhos gêmeos no município de cerca de sete mil habitantes.

O que o estudo praticamente descartou foi a participação do médico nazista Josef Mengele no processo, que segundo uma teoria, teria feito experiências na cidade. Segundo a pesquisadora, as famílias já traziam o gene no início do século, antes da suposta passagem do alemão por Cândido Godói.

Os pesquisadores, porém, ainda buscam resposta para uma outra curiosidade: a maioria das mães do município que tiveram gêmeos beberam água de poço. Ainda não se sabe se há alguma ligação entre a água e a fecundidade da população. O que se sabe ao certo é que a resposta mais aceita agora é a genética.
______________________________________________
Tirando algumas coisas descartáveis do texto como "o que se sabe ao certo é que a resposta mais aceita agora é a genética" e a afirmação categórica de que "as poucas famílias que se instalaram na região desde o início do século passado já carregavam o gene diferenciado e acabaram concentrando a característica na região", a história é boa.

Critico aqueles pontos porque: no primeiro trecho, a resposta é mais aceita por quem? Perguntaram pra população pra ver se eles aceitaram essa resposta? ou foram os cientistas que aceitaram melhor essa explicação (que eles mesmo deram).

E no segundo trecho dá pra ver que a afirmação é teoria, não realidade. Tanto é que tem outras teorias, como a agua do poço e as experiências nazistas a la Frankestein.

Tirando isso, legal, mas isso não é uma explicação para "porque nascem gemeos". Ou melhor, é, mas levanta outras questões como "por que existe uma grande concentração de famílias lá com essa variação genética?" e, se eles já trouxeram esse gene quando imigraram, "por que a coincidencia de exatamente essas pessoas que tinham essa variação virem pro mesmo lugar".

Enfim... mas é um ponto de partida.

Paztejamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: