Pesquisa neste blog =D

9.3.11

Um outro Evangelho

O homem sobe ao púlpito. É o auge da reunião.

Pede ao povo que abra o Livro Sagrado no tema proposto; Leêm Habacuque 3.12.

O pregador pede aos participantes que repitam as palavras finais. Então fecha o Livro e começa a sua preleção.

A maioria o fita com atenção, entusiasmo, e até esperança; ele bate com força no púlpito.

Grita. Brada. Vocifera. Ruge. Golpeia. Pula

Ele faz todas estas coisas, e pede para os participantes fazerem o mesmo. Reclama que não está ouvindo o "Amém" da congregação na altura desejada.

- Parece que esse Amém é pra mim! Não comeram hoje?

A platéia obedece. Aumenta o tom das exclamações. Participa fervorosamente das "dinâmicas", sim, das dinâmicas. Vira para o irmão que está do seu lado, diga algo para ele, abrace-o, exorte-o.

Finalmente, lança mão das bases de seu Evangelho:

- Esqueça a pessoa que está do seu lado! A benção é sua! É você que deve crer, que deve dar glória!

As pessoas vão ao delírio. Gritam. Choram. Contorcem-se. Era aquilo que precisavam ouvir. Era aquilo que elas queriam ouvir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: