Pesquisa neste blog =D

19.4.11

Crente Pode Jogar na Loteria?

Vamos lá, primeiro o texto que inspirou o meu comentário, que achei no blog Amigo de Cristo.
Pode o Cristão Apostar na Loteria?
Pergunta: Existe uma posição bíblica clara contra o Criatão jogar em loterias e jogos em cassinos?

Resposta: Se há uma proibição bíblica explícita e direta contra jogos no cassino ou contra loterias? Não que eu saiba. Entretanto, a igreja cristã tem assumido uma posição consistentemente desfavorável contra os cassinos e loterias, baseada nas implicações de certos princípios teológicos. Por exemplo, na igreja em que fui ordenado ministro, parte de nossa posição confessional é que devemos seguir não apenas o que a Bíblia ensina explicitamente, mas o que pode ser deduzido das Escrituras por inferência clara e necessária. 

A Bíblia tem princípios claros que se referem a questões como essas. O mais importante, sem dúvida, é o princípio da mordomia, pelo qual sou responsável por agir como mordomo de minhas posses, inclusive minha riqueza e por não ser esbanjador e irresponsável na maneira como gasto meu dinheiro.

O maior problema que tenho com cassinos, e particularmente com loterias, é que eles tendem a ser investimentos muito medíocres, e inevitavelmente exploram os pobres da sociedade. O pobre sonha em melhorar seu bem-estar material. Ele sonha em possuir casa e um bom carro. Sonha em ser libertado das infindáveis e opressivas tarefas do trabalho diário com remuneração muito pequena. Sendo um trabalhador que recebe um pagamento baixo por horas de serviço, ou que depende de um cheque da Previdência Social, ele não terá nunca oportunidade de acumular dinheiro suficiente para construir uma base sólida ou investir no futuro. Sua única possibilidade de conseguir segurança financeira ou melhorar sua situação é apostar nos números e apostar alto nos cassinos. Ele usará seu dinheiro e esperará ganhar o prêmio milionário. Esse é o seu sonho. Mas ele não tem uma compreensão real de como o sistema funciona, e quão grandes são as desvantagens contra ele.

Passamos por essa luta no estado da Pensilvânia quando eu morava lá e todos estavam preocupados com crime organizado e tudo mais. O crime organizado já existia lá. Quando eu era menino, já havia uma loteria na Pensilvânia. Não era estatal, era dirigida pela Máfia, e podia-se comprar um número em quase todas as esquinas de Pittsburgh. O fato que me espantou foi que quando o estado assumiu a loteria para benefício de cidadãos importantes, as dificuldades para ganhar no sistema estatal eram piores do que as que existiam no sistema da Máfia. Portanto vi o estado tirando vantagem do desejo das pessoas de ficarem ricas depressa, e explorando o pobre através dessa terrível forma de investimento.

Pergunta: Qual deveria ser a posição cristã sobre apostas?

Resposta: Quando uma pergunta ética se refere à nossa cultura, é importante tentar respondê-la do ponto de vista dos princípios bíblicos. Se você andar pela rua e perguntar a cem cristãos: “É errado jogar?” Noventa e cinco deles provavelmente responderão de maneira automática: “Sim, sem dúvida”. Em outras palavras, as tradições subculturais da comunidade cristã têm se oposto rigorosamente ao jogo e às apostas durante séculos.


A Bíblia não diz: “Não jogarás”. Portanto precisamos ser muito cuidadosos antes de declarar ao mundo que Deus se opõe a todas as formas de jogo. O que dizer sobre investir na bolsa de valores? E sobre investir numa companhia? O que dizer sobre qualquer tipo de investimento de capital? Em todos estes casos você está arriscando o seu dinheiro; todos são formas de jogo. Que diferença faz se você está investindo numa corrida de cavalos ou em ações da Bolsa de Valores de Nova Iorque? Alguns teólogos fazem uma distinção entre jogo de risco e casos de comércio ou astúcia. Uma coisa é investir o dinheiro numa companhia que eu mesmo vou operar, e cujo sucesso até certo ponto dependerá do meu grau de energia, meu trabalho, minha sabedoria e habilidade; outra coisa é entregar o meu dinheiro numa agência de apostas para ver o que acontece nesse jogo de sorte.

Creio que a questão real a respeito de apostas e loterias estaduais, do ponto de vista bíblico, se centraliza no princípio bíblico da mordomia. Deus nos dá certos recursos, benefícios, talentos e habilidade, e somos responsáveis por usá-los com sabedoria. Deus não é favorável ao desperdício de dinheiro, à falta de cuidado com os bens que Ele nos dá. O grande problema com o jogo é a má mordomia. Numa corrida de cavalos, ou de cachorros ou numa loteria estadual, as desvantagens são tão grandes contra você, especialmente em agências de aposta, que todos representam um mau uso de seu capital de investimento. Nessa altura, eu diria que os cristãos não devem apoiar este tipo de empreendimento.
____________________________________
Agora meu comentário:

1- Achei coerente da parte dele não colocar um 'ponto final' na questão, tipo "pode" ou "não pode" despótico. Ele não acha legal, beleza, mas eu posso discordar.

2- De fato, discordo, e discordo principalmente na distinção entre jogos de azar e compra de ações em bolsa de valores. Na verdade, bolsas de valores são absurdamente mais "jogo de azar" do que bilhetes de loteria. Primeiro porque o valor investido é tremendamente maior (enquanto se paga 2R$ na Mega Sena, se "investe" 5000R$, para ser modesto, por exemplo, na bolsa) e segundo porque as premissas envolvidas na especulação financeira são as mesmas. Ou seja, "vou apostar nessa empresa porque acho que ela vai subir, depois eu vendo em alta e ganho dinheiro" da mesma forma que "vou jogar nesses números porque acho que eles que vão sair".

3- Sobre a questão de "mordomia", acho que se tu tem um salário de, sei lá, 2000R$ e todo mes joga 10R$ na Mega Sena, isso pode ser encarado como um investimento. Até porque se tu ganhar, vai ter "multiplicado os talentos que o Senhor te deu" - usando esse vocabulário "JoãoFerreiradeAlmeidistico".

4- Graças a Deus posso dizer aqui: NÃO É PECADO! e ai daquele que me vier com essa conversa. Porque o "pode" e "não pode" não precisa ser colocado nos termos de "pecado" e "não-pecado", mas pode ser discutido como uma questão "ética" e "convencional" do tipo "faremos assim porque entendemos que assim é legal, mas se alguém quiser ser contencioso, nós não temos esse costume" (de novo "JoãoFerreiradeAlmeidistico" xD).

5- E por último mas não menos importante: sou crente, e continuo crente mesmo quando jogo na Mega. E, sim, eu jogo na Mega, principalmente quando o prêmio ta alto. E quando eu ganhar, vamos ver se a igreja começa a discutir se tem que pagar o dízimo da Mega, porque eu não vou :PPP

Como usei aspas né. Meu texto ficou um tanto dislexico também. Mas beleza, expondo o ponto de vista ta tranquilo =D

Paztejamos

3 comentários:

  1. Mateus 6 não fala explicitamente sobre o facto de se poder jogar ou não. No entanto, deixa algumas pistas sobre o que deverá ser a atitude de um crente (versículos 19 a 24) relativamente ao apego excessivo à riqueza.
    Se Deus supre a todas as minhas necessidades, estar a fazer "fé" num conjunto de números não será algo errado?

    Tiago Pereira e Silva - da_icet@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. A questão é que jogar na loteria não é apego a riqueza. Até porque quem é apegado ao dinheiro nunca colocaria seus trocados num negócio que é incerto. Jogar na loteria é um desapego ao dinheiro, é uma coisa mais do tipo "ah, 2 reais não vai me fazer falta e pode me fazer uma diferença depois".

    Lógico que o cara que aposta toda semana 10, 20, 50 cartelas por semana, é problema. Esse cara pode estar viciado. Mas jogar um bilhetinho ou dois as vezes é sem drama.

    Além disso, é certo que Deus supre nossas necessidades, mas Ele não faz isso de maneira miraculosa (a princípio). Ele faz atraves dos nossos trabalhos, dos nossos esforços, dos nossos amigos, dos médicos, dos presentes que recebemos... e ganhar pode ser um presente divino. Além do que ganhar na loteria é uma questão aleatória: todos jogam, as vezes alguém ganha... se eu ganhar, melhor pra mim :P

    Teu comentário pode ser parafraseado de uma forma que responde a questão: Se Deus supre todas as minhas necessidades, estar a fazer "fé" num conjunto de papeis que eu comprei na bolsa de valores não será algo errado? estar a fazer fé num terreno que eu comprei e aposto que vai valorizar não será algo errado? Se é algo errado, pobre capitalismo, está fadado ao profano, porque a aposta, a especulação está na base desse sistema.

    Espero ter respondido.
    Paztejamos

    ResponderExcluir
  3. acho que pra falar de algo tem que conhecer sobre esse algo... não concordo que operar na bolsa é jogo de azar, pois se compro uma ação acredito que ela vai me dar lucro é um investimento se opera na bolsa opero com meu dinheiro se perder foi um risco que passei como na feira quando vc compra uma melancia inteira sem cortar, ou um melão, tomate vc não sabe se ela ta boa só quando chega em casa e corta, antes disso vc correu um risco dela estar bonita por fora e podre por dentro assim como muita coisas na vida, então vc não pode abrir uma empresa por exemplo pois quando se abri vc não sabe se vai dar certo se aposta que vai dar certo pois não se conhece o futuro mais é vc que esta investindo seu dinheiro não dando a cachorros ou cavalos pra administra-los.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: