Pesquisa neste blog =D

13.4.11

"Levita é quem leva" - ou, a não-reflexão de um jovem


O sumo sacerdote israelita(cohen gadol, à direita), acompanhado de um sacerdote(cohen): membros da tribo de Levi.


Assistindo no Youtube a um vídeo do Kleber Lucas (um dos poucos cantores de música gospel que eu gosto), notei, nos comentários, uma considerável discussão, sobre a habilidade vocal do cantor.

É próprio do Kleber Lucas a improvisação na música, de modo que, nos shows, ele muda de tom inesperadamente, se para a dançar e pular no meio da música, manda "toques" pra galera ("amén Cassiane", "amén, Pastor fulano", "Sabe porque, nego, sabe porque?"), entre outras coisas. É tipo a marca dele. Diante disso, surgiu duas frentes de discussão: a dos detratotes, que afirmaram que Kleber Lucas não sabia cantar, ou que, na melhor das hipóteses, deveria melhorar o vocal; e os defensores, cuja argumentação foi mais baseada no "não julgueis" do que qualquer outra coisa, como esperado.

Sinceramente, não queria me envolver nessas discussões, mas não pude resistir quando, do lado dos defensores, presenciei a frase a seguir:

"Realmente, ele não é um cantor, ele é um adorador de Deus. Um VERDADEIRO LEVITA."

Devido ao meu feitio inclinado a controvérsia, acabei por perguntar:

"Kleber Lucas é judeu?"

Passaram-se algumas semanas, e então o autor da frase me respondeu:

"Não sei. LEVITA são as pessoas que canta e LEVA as pessoas a adorar a Deus. Acho que ele [o Kleber Lucas] é brasileiro, kkkkkkkk."

"Levita" é quem leva...caiu-me as butiás do bolso com essa. Me dei ao trabalho de tentar explicar, de dizer que "levita" era cada um dos membros da tribo de Levi, que fazia parte de Israel, que isso não era lá nome pra ficar se dando pros ministros de louvor - eles tão se comportando como se fossem uma casta sacerdotal, se formos parar pra pensar.

O cidadão me devolveu, me mostrando, talvez sem querer querendo, a origem do problema:

"Eu aprendi assim. Desculpas, foi o meu comentário, mas não retiro ele...ok?"

Foi assim que me ensinaram, e eu não vou mudar. Esperava ouvir isso de uma pessoa de idade, não de um jovem habituado ao Youtube e ao Kleber Lucas.

Me lembrei de uma frase de Rubem Alves:

"Basta falar o nome “Deus” para que as pessoas parem de pensar e se ponham a repetir fórmulas aprendidas. Diante do nome “Deus” a inteligência delas fica intimidada e pára de pensar."

Donde ele conclui:

"Mas eu não posso respeitar um Deus que me proíba o exercício de pensar. Um Deus que não sobrevive ao exercício da inteligência não pode ser Deus. Só pode ser um ídolo de areia.”



Kleber Lucas, um dos "novos levitas"...?

Um comentário:

  1. OMG! essa história nao pode ser real!
    daonde sai tanta asneira, como é que pode as pessoas criarem cada idéia :XXXXXX
    Realmente de cair os butiá do bolso!

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: