Pesquisa neste blog =D

21.5.11

Odeio Rob Bell

por The Devil’s Ink

Odeio Rob Bell. Aquela fuinha de óculos e corte de cabelo hipster, está me irritando muito esses dias. Estou certo, colegas, de que vocês estão cientes da briga que ele iniciou com seu novo livro, Love Wins? Que espécie de título de baixa qualidade é esse, afinal? Estava pensando em escrever um livro e chamá-lo Hate Wins. Qual deles vocês acham que venderia mais? Geralmente, adoramos quando os membros do Corpo atacam uns aos outros e matam-se mutuamente. Quanto mais, melhor, certo? Nos velhos tempos, tenho certeza de que num caso como esse, haveria alguém acendendo fogueiras, enquanto a cidade assistia para ver se o herege se arrependia. Bons tempos.

Agora, porém, eu tenho que lidar com esse cara, e essas porcarias de “amor vence”, “graça vence”, “Deus vence”. Felizmente, ele está encontrando resistência, e é difícil imaginar como poderia ser uma voz efetiva. Mas, o perigo aqui é que ele está revelando alguma coisa que nós não queremos que eles saibam. Achamos bem mais legal quando estão concentrados em nós, obcecados com o paraíso e o inferno. Nos deliciamos quando as pessoas seguem nosso “oponente” mais pela esperança de se livrar das chamas ardentes do inferno (ou de ganhar glórias no paraíso). Amamos aqueles que seguem nosso “inimigo”, por causa desse desejo tão humano de esperar por recompensas, ou por ter medo das punições.

Agora, esse tal de Bell me aparece dizendo pra eles, que não precisa ser desta forma. Talvez a coisa toda seja sobre o que “Deus” quer. Talvez a bíblia contenha algo muito mais profundo, do que essa justiça retributiva como mensagem central. Não queremos que eles pensem assim. Queremos que focalizem no medo e na ansiedade. Queremos que eles fiquem se perguntando constantemente, se são bons o suficiente, ou dignos do “amor” do nosso oponente. E este garoto metido a pregador, está lhes dizendo que a salvação é cósmica, e que o nosso inimigo está trabalhando continuamente para restaurar sua criação em amor, com sua própria destruição. Quem foi que lhe deu esse direito?

O que é engraçado em tudo isso, é que Bell pegou essa ideia de um dos grandes ídolos dos cristãos, C. S. Lewis. Sempre achei que Lewis era perspicaz demais para o meu gosto, mas não nos causou dano real. Mas Bell, atualmente, leu o que foi argumentado por Lewis, e viu méritos nisso. Se eles querem atacar Bell, terão que voltar, e ler Crônicas de Nárnia mais de perto. Eles podem se surpreender, especialmente com aquela cena da última Batalha. Só espero que isso leve-os para onde eles sempre vão – paixões inflamadas, pessoas com o ódio fora de controle, e aqueles que não ficarão felizes no Céu, se não tiverem certeza de que alguém está ardendo nas chamas do inferno, começando a gritar que o amor de Deus é tão fraco, que precisa punir aqueles que desprezam. Talvez possamos tirar algum proveito disso tudo, afinal.

I hate Rob Bell – Devil’s Ink

O autor do texto acima, também se inspirou em C. S. Lewis, mais especificamente no livro The Screwtape Letters, cujo título no Brasil é Cartas de um diabo ao seu aprendiz.


Fonte: Nada de novo sob o sol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: