Pesquisa neste blog =D

29.7.11

Conhecimentos Bancários e outras cositas más

Pessoas, eia pessoas!

Todos se lembram de como eu dizia que precisava estudar precisava estudar precisava estudar e por isso larguei mão de ser frequente nesse admirável blog que eu tanto amo, né? Pois bem, eis que nos últimos 10 dias me ocorreu uma coisa bem interessante: e se, enquanto eu blogasse, eu estivesse estudando?

Assim nasceu o Conhecimentos Bancários, um fenômeno um tanto estranho. Eu tinha por projeto incrementar a wikipédia, contribuir com a wiki através dos meus estudos e, com isso, acabar fixando o conteúdo enquanto escrevo. Porém, tive algumas poucas experiências ruins com a Wiki porque os moderadores lá eram muito 'tiranos' quanto aos meus artigos - inclusive deletaram um que eu tinha feito ¬¬

Por isso pensei em fazer um blog. Isso porque no caderno os assuntos não ficavam muito bem conectados - não existem hiperlinks no caderno (imagina que tri :P). Esse blog tem sido um fenômeno bizarro. Tenho postado todos os meus estudos ali e a frequência de visitas tem aumentado drásticamente. Eu to por um lado empolgado porque afinal algum projeto meu deu bons frutos, mas triste que esse projeto não é meu humilde Entrada Proibida, nenêm de 3 anos.

Pois bem. Essa empolgação deve passar logo porque, lógico, tem só mais 9 dias até o concurso e depois deve haver um 'hiato' nos estudos dessa gente concurseira (a qual eu faço parte atualmente). Mas, acho que pelo menos estou disseminando informação útil, ensinando fora da escola, o que é valido. E acho que isso pode ser um bom precursor de um estudo mais aprofundado de um futuro concurso que eu quem sabe vá cursar... quem sabe? só Deus sabe.

Voces não sabem o quanto eu agradeço a Deus por todas essas coisas. Todos os dias eu deito e fico pensando "ah Deus, como Tu é legal, me deu facilidade nos estudos, uma mãe paciente, uma cama boa pra eu ficar aqui meditando, uma namorada bonita e esperta pra estudar junto comigo... eu sou mesmo muito sortudo". E eu sou mesmo muito sortudo, pra minha mãe me aguentar 4 anos vadiando de faculdade em faculdade... mas o meu juízo chegou, tanto é verdade que até meu ciso resolveu encomodar. Bom presságio minha gente, bom presságio :P

Enfim... agora eu vou dormir porque já passa das 3. Amanhã se Deus quiser (e eu torço pra que Ele queira) vai estar chovendo durante a tarde e eu não vou na aula. Assim fico em casa estudando - que contracenso não ir na aula pra estudar né? - coisas mais úteis que as que vão ser dadas.

Paztejamos

Ah, e já ia me esquecendo. Pra quem estava com saudades de mim, eu voltei. Para esse blog, para o orkut e para o facebook. Não com a frequencia de antes, mas voltei. Logo volto à igreja com mais frequência também... logo logo =D

18.7.11

Geração eleita

Ponho uma daquelas músicas de fundo
Recito palavras de ordem
Entre versículos mau situados
Jargões de líderes carismáticos
Faço propaganda de algo
Quem nem mesmo eu sei o que é

Ergo o meu dedo, condeno o mundo
Como fazem os que latem e não mordem
Oponho-me àqueles que, já condenados
Se esquecem de agradecer e cantar (antipáticos!)
Pois, ingratos, melhor fazer como o fidalgo
Qualquer coisa, recorra ao seu pai. Isso é fé.

Abro os meus braços, e tento abraçar o céu. Enquanto isso, o sol se põe.

10.7.11

27 dicas para se escrever bem

1. Desnecessário se faz empregar estilo de escrita demasiadamente rebuscado, conforme deve ser do conhecimento de V. Sa. Outrossim, tal prática advém de esmero excessivo que beira o exibicionismo narcisístico.

2. Evite abrev., etc.

3. Anule aliterações altamente abusivas.

4. "não esqueça das maiúsculas", como já dizia orosimbo donato, meu professor lá no colégio pe. herculano paz, em itapecerica de minas.

5. Evite lugares-comuns como "o diabo foge da cruz".

6. O uso de parênteses (mesmo quando for relevante) é desnecessário.

7. Estrangeirismos estão out, palavras de origem portuguesa estão in.

8. Seja seletivo no emprego de gíria, bicho, mesmo que sejam maneiras. Sacou, galera?

9. Palavras de baixo calão podem transformar seu texto numa merda.

10. Nunca generalize: generalizar sempre é um erro.

11. Evite repetir a mesma palavra, pois essa palavra vai ficar repetitiva. A repetição vai fazer com que a palavra seja repetida.

12. Não abuse das citações. Como costuma dizer meu pai: "Quem cita os outros não têm idéias próprias".

13. Frases incompletas podem causar

14. Nao seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes, isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez. Em outras palavras, não fique repetindo a mesma ideia.

15. Seja mais ou menos específico.

16. Frases com apenas uma palavra? Corta!

17. A voz passiva deve ser evitada.

18. Use a pontuação corretamente o ponto e a vírgula especialmente será que ninguém sabe mais usar o sinal de interrogação

19. Quem precisa de perguntas retóricas?

20. Nunca use siglas desconhecidas, conforme recomenda a A.G.O.P

21. Exagerar é 100 bilhões de vezes pior do que a moderação.

22. Evite mesóclises. Repita comigo: "mesóclises: evitá-las-ei!"

23. Analogias na escrita são tao úteis quanto chifres numa galinha.

24. Não abuse das exclamações! Seu texto fica horrível! Sério!

25. Evite frases exageradamente longas, por dificultarem a compreensão da idéia contida nelas, e, concomitantemente, por conterem mais de uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçando, desta forma, o pobre leitor a separá-la em seus componentes diversos, de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.

26. Cuidado com a orthographia, para nao estrupar a língua.

27. Seja incisivo e coerente. Ou talvez seja melhor não...

5.7.11

Tempo

Life makes us feel the time we cannot hold
Time makes us live a tale already told
Time makes us heal a feeling inside
a feeling that lies in our heart
that we stole away...

Hoje foi um dia bom. foram os 25 meses de namoro, e estou a exatos 1 mês e 2 dias do concurso. Estudei português tenho boas certezas de que passo no concurso. Depois do concurso vou voltar a postar e está tudo dentro do cronograma, certo, funcionando, direitinho.

Apenas uma decepção a caminho: não passarei, e isso é certo, evidente, na cadeira de física que faço. Dentro do planejamento era pra eu ter 2 meses a mais até o concurso, mas a prova - que estava planejada para outubro - foi antecipada para agosto. Desde então os esforços com a faculdade foram deixados de lado para me dedicar a Prova. Todas as minhas fichas estão nisso, meu último suspiro de realização já que não servi pra nada a que me propus desde que saí escola. É deprimente, me sinto exausto por paradoxalmente não fazer nada útil, construtivo ou edificante nesses últimos 4 anos. Mas preciso pagar esse último preço.

O sentimento interior, that lies in my heart, está prestes a ser stoled away, e eu estou contando os dias. Depois do concurso uma porta se abre, uma oportunidade que eu não posso - e NÃO VOU! - perder. Tenho vários, Vários, VÁRIOS! planos pra realizar, envolvendo igreja, casamento, obra social e faculdade. Estão adiados por enquanto e eu cuido que não devo colocados em ação até o ano que vem. Tudo bem, eles podem esperar, o concurso não.

Down, out
Losing my head
Like a dream you're returning
Back from the dead - awake!
Shadows will fade someday


Das regiões do RS que vão ter concurso a minha é a que menos tem cadidatos: em número absoluto e na relação com o número de vagas. São 16,04 por vaga. Isso me aumenta as chances e me faz ter mais esperança. Além disso eu consegui trocar de curso - de novo ¬¬ e trocarei quantas mais vezes forem necessárias (ou até desistir de fazer faculdade xD) - pra Ciências Atuariais, o que eu considero que pode ser 'útil' pra um funcionário de banco (além de que eu já tenho um semestre inteiro que posso aproveitar com as cadeiras que já fiz). Like a dream, de fato, i'm returning back from the dead, já que tenho significado novo depois de um bom tempo sem. Posso dizer pra quem me perguntar quais são meus objetivos, perspectivas, obstáculos... tudo redefinido e, principalmente, definido (o que em muito tempo não foi).

Enfim, concluindo: são muito mais alegrias - troca de curso, densidade baixa, concurso chegando, namoro estável, possibilidade de futuro útil - do que tristezas - rodar na cadeira, fazer a mãe gastar inutilmente comigo [e se engana minha mãe se pensa que não penso nela nesse sentido] ... por isso eu estou feliz.

tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras, porque essa é a sua porção; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?

Paztejamos.

[texto um pouco maluco e com citações que podem estar um pouco obscuras, mas fazem algum sentido... as músicas são do Angra; o último texto de Salomão (Eclesiastes).]

"Agrada-te do SENHOR..."

Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração. - Salmo 37.4


Me vieram com essa a mais ou menos uns cinco anos. Disseram que era só eu trabalhar "na obra", sem me preocupar com o resto, que dos Altos Cèus iam chegar as soluções pra os problemas típicos "da mocidade", como queiram.

Li um livro, pretensamente escrito sobre namoro, no qual o sujeito pinta no inicio o retrato dum namoro de conto de fadas. Ele conta que sua namorada anterior havia lhe dito por uma carta que havia "sentido de Deus" que deveria terminar o namoro.

Obviamente, o guri sofreu um baque, mas logo lembrou-se do referido versículo, e tocou pra frente. Aì um dia apareceu a garota com quem ia se casar. Enfermeira, com chamada missionária igual, tudo certinho. Convidou-a pra sair, levou-a num concerto da cidade, numa churrascaria e então numa sorverteria. Que beleza, não?

Fechei o livro, e imaginava a mim mesmo na mesma situação que aquele seminarista sem grana (mas que mesmo assim pagava tudo isso; coisa de gringo, pra variar).
Claro, queria fazer a coisa certa. O problema é que as coisas não são bem assim, e não tem desejo do coração a ser garantido.

Quando gostava de uma menina, se ela fora da igreja, esforçava-me para matar o sentimento. Era doroloso, mas ia valer a pena, segundo o tio Jaime Kemp (o nome da figura). Se gostava de uma da igreja, ia pro joelho: só pra ver ela ir pros braços de outro.

Aí, me foi dito que, se quisesse namorar, deveria ter um emprego. Consegui o emprego, estudo, mas e a garota? Cadê ela. Sumiram-se as garotas, e agora sumiu-se também o tempo.

Não sei se foram, no caso das garotas, ou elas que sumiram, ou eu que me tornei invisível. Se bem que nunca tive vontade de ficar com aquelas tábuas que só sabem ir a festinhas e junções, cantar, fofocar, rodear os músicos, ou alguma outra bobagem.

Aí, nessa altura do campeonato, ouço certa feita alguém citar de novo esse versículo lá o alto da tribuna sagrada. Fico me perguntando o que diabos seria esse "agradar-se do Senhor"? Em que será que esse salmista estava pensando? Talvez o salmista fosse o rei Davi ou algum dos músicos dele. Deviam estar mais preocupados com os negócios do Reino e do povo de Israel, e não com namoros de adolescentes, salvo engano.