Pesquisa neste blog =D

20.8.11

Flertando com o Sétimo Dia

Quem me conhece sabe, e não é de hoje, quanto eu já protestei e fui - e sou - contra a permanência dos costumes malucos que se criam na igreja. Essa coisa de "não pode isso, não pode aquilo", "mulher tem que andar de saia, homem não pode usar bermuda", etc. Eu detesto, Detesto, DETESTO esse tipo de repressão com ares de 'bons costumes'... bom, isso todo mundo provavelmente deve saber.

Eis que o homem é cheio das contradições e eu comecei, e já a algum tempo, a me interessar pelo "guardamento do Sábado". Isso é complexo, deixa-me explicar: eu escuto a Rádio Novo Tempo há um bom tempo. No começo eu não conhecia ninguém que fosse adventista e entendia "guardar o sábado" como mais um "não pode" cristão. Aos poucos com o convívio com a rádio, com pessoas adventistas e com pessoas que comentaram sobre adventistas, acabei entendendo que ao guardar o sábado, essa gente não fica parado fazendo nada o dia todo, eles usam o sábado para buscar paz, louvar a Deus e desestressar.

Assim, o sábado passou a parecer uma opção legal. Claro que levada ao extremo fica um pouco dificil: eu estudo todos os dias de noite; se guardasse o sábado, não poderia estudar sexta de noite porque tecnicamente o sábado judeu começa ao anoitecer de sexta. Além disso, eu conseguiria ser flexível o suficiente pra mudar todas as minhas atividades para outros dias da semana. Assim, o sábado se tornaria uma maldição e não um descanso.

Apesar disso, essa história de que "guardar o sábado é legal" me fez refletir sobre os costumes dos outros. Afinal alguém pode "guardar a saia" por considerar isso uma coisa legal, apesar de não ser necessário; outra alguém que sabe pode guardar o cabelo pra louvor a Deus, mesmo que a Bíblia não exija. O importante disso tudo é não criticar o costume do próximo e permanecer dentro dos princípios de Deus... o que abre uma margem bem grande entre uma irmã que usa saia e deixa o cabelo porque acha que está agradando a Deus, e aquela que faz essas coisas pra parecer mais santa e atacar as que não procedem de mesma forma.

Quanto a mim, enfim, acho que guardar o sábado traria mais organização na minha semana. Pelo menos eu teria um dia determinado pra fazer coisas na igreja, além de implementar projetos que já estão a tempo na minha cabeça, como plantar uma árvore, cuidar de um parque, etc. O sábado parece uma opção desestressante e valorosa: não é como as outras pessoas da minha igreja, que inconscientemente guardam o sábado ao passarem o dia em função de aula de música de manhã, ensaio à tarde e culto à noite. O sábado para os guardadores é algo a ser comemorado, era como se eu estivesse participando de um evento especial de sábado toda semana... o que agrada na idéia de ser dinâmico.

E vocês, o que acham do sábado?

Paztejamos

2 comentários:

  1. Eu sou um "adepto" da velha guarda do domingo, que consiste no churrasco com a familia, na pelada ocasional e no sentar-se em frente a TV XD

    ResponderExcluir
  2. Pois é, o domingo é uma opção razoável também. Eu basicamente 'guardo' o domingo (até porque em geral não gosto de ter ensaios ou outras atividades 'desgastantes' nos domingos). O problema é que por todos (grande parte das pessoas com quem convivo, pelo menos) guardarem o domingo, sempre se tem o domingo para marcar algum compromisso ou atividade. Isso me encomoda. Queria ter um dia da semana só pra mim, ou pelo menos que eu possa dizer "não quero fazer porque é sábado" ou "porque é domingo" (que seja xD)... um dia de lazer.

    O fato é que apesar de nossa sociedade atual ser guardadora do conjunto 'sábado/domingo', agente não usa esses dias pra lazer/descanso/desestressar... agente usa esses dias pra fazer marcar algum compromisso que não tem tempo nos dias da semana normal. Isso que é o caos.

    ResponderExcluir

Dá um apoio moral pro blogueiro aqui.
Comenta aí ó: